Largada fraca: A Ascensão Skywalker tem baixa aprovação da crítica

Star Wars: A Ascensão Skywalker
Star Wars: A Ascensão Skywalker, que chega em 19 de dezembro de 2019 aos cinemas (Imagem: Divulgação/Lucasfilm)

Já foi dada a largada para a primeira rodada de avaliações do filme Star Wars: A Ascensão Skywalker, novo capítulo da franquia criada por George Lucas e atualmente comandada pela Walt Disney Pictures. Entretanto, o filme apresenta um fraco desempenho em seu começo. A crítica especializada não se sentiu agradada pelo filme e atribuiu uma baixa aprovação ao trabalho.

Somando, até o momento de fechamento deste texto, um total de apenas 57% de recomendação no agregador de reviews Rotten Tomatoes, com base em 140 críticas contabilizadas pelo portal, o filme parece não ter empolgado. Com lançamento oficial marcado para ocorrer nos cinemas nacionais nesta quinta-feira (19), o filme chega com uma margem de aprovação baixa, portanto.

Entre as principais críticas, destaca-se a avaliação da New York Magazine. “[O filme] é outro desses de franquias zilionárias do qual fiquei envergonhado pelos atores, mas feliz por eles também, porque o dinheiro é, sem dúvida, ótimo e irá livrá-los para fazer coisas com as quais realmente se importam”, disse a ácida avaliação da revista, criticando o tratamento dado a muitas sagas nos cinemas.

A avaliação da Vox também seguiu na mesma linha e foi ainda mais categórica ao criticar as franquias. “É isso que o público demanda por filmes de franquia? Filmes que se valem apenas do que é confortável e capitula para fãs sem imaginação?”, disse a análise do portal. E o Irish Times também destacou: “[O filme] não tem mais uso ou recursividade quando examinado isoladamente”.

Muito criticado pelo público, que acredita que o filme deixou passar várias oportunidades, o longa chega, para muitos fãs, sem muitas questões de representatividade. Em entrevista ao ScreenRant, o ator Oscar Isaac, responsável por interpretar o personagem Poe Dameron na história, contou que defendeu um relacionamento amoroso entre seu personagem e Finn (interpretado por John Boyega). Ele afirmou que gostaria de ter visto isso ocorrer em filmes anteriores, mas o desejo não vingou.

Pessoalmente, queria que isso tivesse sido explorado em outros filmes, mas eu não tenho controle sobre isso. Parecia uma progressão natural, mas, infelizmente, estamos numa época onde as pessoas têm medo de… Não sei de quê. Mas, se eles fossem namorados, seria muito legal”, disse o ator na entrevista concedida ao site de notícias de entretenimento ScreenRant.

Possui Mestrado em Comunicação e Graduação em Jornalismo. Pesquisa cultura pop e também trabalha com o tema.

bostancı escort