Last Night in Soho: Filme de Edgar Wright ganha nova data de estreia

Last Night in Soho (Imagem: Divulgação)

A pandemia do novo coronavírus continua afetando a indústria cinematográfica. Agora foi a vez de Edgar Wright (‘Todo Mundo Quase Morto’, ‘Scott Pilgrim contra o Mundo’) anunciar que seu novo filme, Last Nigh in Soho, teve a estreia adiada. Anteriormente previsto para chegar aos cinemas em setembro deste ano, o longa estrelado por Anya Taylor-Joy (Os Novos Mutantes) e Matt Smith (Doctor Who) será lançado em 23 de abril de 2021.

Confira:

“Assombrado pelo passado de outra pessoa, mas nos vemos no futuro… É verdade, Last Night In Soho ainda não está finalizado por causa da Covid-19. Mas estou animado para que vocês assistam na tela grande próxima de você em 23 de abril, 2021”, escreveu o diretor.

Escrito por Wright e Krysty Wilson-Cairns (Penny Dreadful), o longa acompanha a história de uma jovem apaixonada por moda, que, misteriosamente, consegue viajar até a década de 1960, onde encontra seu ídolo, um aspirante a cantor. No entanto, Londres daquela época não é exatamente o que parece e as consequências podem ser bastante sombrias.

Além de Anya Taylor-Joy e Matt Smith, o elenco do filme ainda conta com Thomasin McKenzie (Jojo Rabbit ), Michael Ajao (Attack the Block ), Diana Rigg (Game of Thrones ), Synnøve Karlsen (Clique), Terence Stamp (Operação Valquíria) e Rita Tushingham (Um Gosto de Mel).

Em entrevista concedida ao IndieWire, Taylor-Joy falou sobre o filme. “É muito claustrofóbico. As cores são tão intensas. É uma viagem ácida realmente bem dirigida. Eu acho que as pessoas vão gostar muito. Você definitivamente não ficará entediado”, disse. Já sobre o trabalho ao lado de Wright, a atriz afirmou: “O homem adora cinema. Ele ama qualquer forma de arte. É tão divertido conversar sobre música com ele. Ele apenas sabe tudo. Não sei como ele encaixa tudo na cabeça dele. Eu amei. Como dançarino, ele é grande em coreografia, e as coisas acontecem em ritmo. Não é exatamente o nível de Baby Driver em que você está coordenando as perseguições exatas dos carros com as batidas da música, mas eu meio que atuo em batidas na minha cabeça. Eu conto isso sozinho, e ele diz em voz alta. Então é maravilhoso fazer isso”.

Comentários