Live action de Mulan faz homenagem à clássica animação, veja como!

Mulan
Mulan (Reprodução / Disney)

Mulan foi lançado na última semana no Disney+. O longa metragem dirigido por Niki Caro vem recebendo muitos elogios pela crítica, e não é por menos, o live action conseguiu recontar com maestria o história do clássico animado da Disney. Mas, o live action não contou com apenas com uma boa história e belas cenas de luta, o filme também teve diversas referências à obra original.

De acordo como site Comic Book, um dos easter eggs contidos no filme foi a participação especial de Ming-Na Wen, que emprestou sua voz para a Mulan no filme animado de 1998. Ming-Na Wen aparece próximo ao fim do filme, onde anuncia a chegada da protagonista ao imperador. Wen já atuou em Agentes de S.H.I.E.L.D., O Mandaloriano e Street Fighter.

Ming-Na Wen em Mulan (Reprodução / Disney)
Ming-Na Wen em Mulan (Reprodução / Disney)

 

Veja o desempenho de Mulan

No IMDB, Mulan conseguiu até o momento a nota 5,7 / 10, e no Rotten Tomatoes alcançou 78% de aprovação da crítica e 55% de aprovação do público. Leia abaixo o que mais a crítica falou sobre o novo live action da casa do Mickey Mouse:

“Uma adaptação adulta. Lida com valores tradicionais, mas também capacitando progressivamente … todo o potencial do indivíduo ao ser verdadeiro consigo mesmo, e para que a sociedade olhe com seriedade e faça mudanças para o bem maior. Sem coragem sem medo, de fato” – Nathalia Aryani, The MovieMaven.

“Tirando a falta de canto, romance, comédia e um dragão tagarela, este é igual ao original. Você pode se perguntar o que resta. Bem, $ 200 milhões compram muitos cenários e algumas estrelas. Esta nova versão tem o espetáculo em mente” – Paul Byrnes, Sydney Morning Herald.

“Poderia ter sido uma excelente reinterpretação, não fosse tão pesada e, bem, Disneyzado. Mas o que resta tem uma relação mínima discernível com o original, embora seja muito parecido com um filme básico da Marvel” – Nicole Clark, Salon.com.

“É uma releitura eficiente de um conto sobre uma jovem chinesa descobrindo seu poder – comovente às vezes, às vezes bastante adorável, mas sério, muitas vezes desajeitado e notavelmente sem alegria” – Joe Morgenstern, Wall Street Journal.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.