Oscar 2020: por que público está revoltado com In Memoriam?

Oscar 2020
In Memoriam do Oscar traz Doris Day, mas falta de aplausos ou aplausos quase inaudíveis faz público questionar (Imagem: Reprodução / YouTube – ABC)

Todo ano, a cerimônia de premiação do Oscar reserva um momento para uma apresentação especial, com a exibição de fotos e cenas de artistas, entre atores, roteiristas, diretores e muitos outros, que morreram no ano que se passou. Em 2020, não foi diferente. Entretanto, o chamado In Memoriam, embora elogiado, acabou deixando parte do público revoltado.

Isso porque, apesar de ter sido um momento bastante marcante, com apresentação da cantora Billie Eilish cantando a música Yesterday, fazendo um cover da banda The Beatles, dois nomes importantes da indústria cinematográfica ficaram de fora. O primeiro deles, muito lembrado pelo público, o do ator Luke Perry, que fez filmes o recente longa-metragem Era Uma Vez em… Hollywood, um dos destaques justamente da premiação do Oscar de 2020.

Outro nome muito lembrado pelo público e que também acabou não surgindo na lista do In Memoriam foi o do ator Cameron Boyce, que participou, entre outras produções, do filme Gente Grande, lançado no ano de 2010. Vale lembrar que Luke Perry faleceu aos 52 anos, depois de ter sido vítima de um AVC. Já Boyce morreu aos 20 anos, durante o sono, devido a uma convulsão que sofreu.

Em outro momento do In Memoriam, no Teatro Dolby, em Los Angeles, onde ocorreu a premiação, a atriz Doris Day foi citada no painel audiovisual que foi montado. Entretanto, o público questionou que a famosa atriz não foi aplaudida. Esses três momentos vêm sendo questionados na internet e têm feito o público que acompanhou a transmissão do Oscar 2020 se revoltar com o In Memoriam. Nas redes sociais e em vídeos do YouTube da apresentação, o público tem se questionado sobre as duas ausências e sobre a falta de aplausos (ou poucos aplausos, quase inaudíveis) para Doris Day.

A premiação do Oscar 2020 ocorreu no último domingo (9), tendo começado às 22h, pelo horário de Brasília, e tendo se estendido até a madrugada de segunda-feira (10). Na ocasião, filme Parasita foi o grande vencedor da noite, levando para casa quatro prêmios. O sul-coreano faturou, entre os destaques, as estatuetas de Melhor Roteiro Original e também de Melhor Diretor, premiado o cineasta Bong Joon-ho.

Possui Mestrado em Comunicação e Graduação em Jornalismo. Pesquisa cultura pop e também trabalha com o tema.