“Malévola: Dona do Mal”: Veja as novas imagens de bastidores

Angelina Jolie em “Malévola: Dona do Mal” (Imagem: Divulgação)

A sequência do filme de sucesso de 2014, estrelado por Angelina Jolie, já está em exibição nos cinemas. Malévola: Dona do Mal chegou em meio á muita expectativa, mas parece não ter atendido a todas e não convenceu muito os críticos.

De qualquer forma, se tornou uma grande produção, e aqui no Brasil, por exemplo, o longa já faturou quase R$ 14 milhões, se mantendo no topo das bilheterias. Apesar de não ser tudo aquilo que muitas pessoas esperavam, ainda sim é um filme marcante, com a presença inquestionável da protagonista que não é a tradicional heroína e nem a clássica vilã.

E para aqueles que são fãs da produção e que gostaram de Malévola, a Walt Disney Studios divulgou em sua conta oficial do Twitter novas imagens de bastidores, em que podemos ver parte do elenco, como Angelina Jolie, e até o diretor do longa, Joachim Rønning.

Veja:

 

A trama de Malévola II explora ainda mais a relação fraternal complexa existente entre Aurora e sua madrinha, mostrando como a inesquecível vilã da Disney lida com os novos acontecimentos na vida da jovem. Novas alianças, novos adversários e muita magia, a história continua.

Com roteiro de Linda Woolverrton, Micah Fitzerman-Blue e Noah Harpster, o longa de aventura e fantasia conta com Angelina Jolie, Ellie Fanning, Michelle Pfeiffer, Chiwetel Ejiofor, Sam Riley, Ed Skrein, Imelda Staunton, Juno Temple, Lesley Manville, Harris Dickinson, Robert Lindsay, Warnick Davis e Jenn Murray.

Em conversa recente com o Belfast Telegraph, Angelina falou sobre o que é o filme, sobre o que ele representa. “Eu acho que é sobre muitas coisas”, disse a atriz, “e talvez não apenas sobre o amor pelos seus próprios, mas realmente sobre o amor e a compreensão dos outros. Mas, na verdade, o coração da história de Malévola é a história de mãe e filha.”

Conhecida por ser uma mãe dedicada e super apegada ao filhos, Angelina Jolie ainda faz uma relação da maternidade com a trama que vemos no cinema. “Quando nos tornamos mãe, passamos por coisas. No primeiro filme, foi sobre como a vida machuca você e você se perde e uma criança ajuda a recuperar esse amor e compreensão de si mesmo e você volta à sua suavidade de uma maneira muito diferente”, explica.

“No segundo filme, acho que às vezes você também pode se perder, e pode questionar se é bom o suficiente, se já fez o suficiente, quem é … acho que ela realmente questiona que tipo de mãe é porque é diferente, mas ela morrerá pela filha e essa é a maternidade. Pode não ser tradicional, mas ela a ama com tudo o que tem.”

Elle Fanning, a intérprete da Princesa Aurora, vê o crescimento de sua personagem, a sua força e a forma como ela lida com o “ser ela mesma” como parte importante da construção da trama. “Era realmente importante mostrar a Aurora crescer nessa jovem mulher que se manteve fiel a todas essas qualidades e não mudou a si mesma; no fim das contas, este filme é sobre não mudar sua verdadeira natureza. E fazer com que o mundo o aceite por quem você é. Ela tem essa força em sua própria feminilidade e ela não tem medo… ela quer ser esposa e ter filhos e ainda é forte”, conta Elle.

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.