Marinha dos EUA toma atitude contra Tom Cruise em Top Gun: Maverick

Tom Cruise e Jennifer Connelly em “Top Gun: Maverick”. (Paramount/Skydance)

Quem diria, que o audacioso Tom Cruise iria acabar levando uma chamada da Marinha dos Estados Unidos por causa de Top Gun: Maverick? E aconteceu mesmo.

O ator não tem limites em seus filmes e gosta de fazer as cenas mais improváveis sem a ajuda de dublês, correndo sérios riscos. Foi por isso que a Matinha o PROIBIU de pilotar um jato de combate de modelo F-18 para filmar a sequência do clássico dos cinemas Top Gun.

A revelação foi feita durante entrevista concedida à Empire pelo produtor do filme Jerry Bruckheimer. “Tom queria ter certeza de que os atores poderiam realmente estar nos f-18s durante as filmagens da sequência – mas tê-lo pilotando um era, aparentemente, irresponsável. A marinha não o deixou pilotar um f-18. Mas ele pilota um p-51 no filme e pilota helicópteros. Ele pode fazer praticamente qualquer coisa em um avião.”, disse ele.

Por conta disso, as cenas foram gravadas com o elenco simulando que pilotava a aeronave, enquanto pilotos preparados para tal faziam o serviço de verdade.

O produtor afirmou ainda que Top Gun: Maverick vai permitir que os espectadores “experimentem como é estar em um F-18, dentro do cockpit”.

Estão no elenco Miles Teller, Val Kilmer, Kelly McGillis, Jennifer Connelly, Glen Powell, Monica Barbaro, Thomas McKenzie, Charles Parnell, Jay Ellis, Bashir Salahuddin, Danny Ramirez, Jon Hamm, e Ed Harris.

Top Gun: Maverick deve chegar aos cinemas em 26 de junho. Mas é bem possível que uma nova data seja pensada em razão do fechamento dos cinemas por conta do surto do novo coronavírus.

Recentemente, em entrevista à revista Empire, Cruise e Jerry Bruckheimer falaram do processo criativo de Top Gun. “Eu vou fazer isso. Ou seja, eu não vou fazer o material CGI. Você não sabe o quão difícil será esse filme. Ninguém nunca fez isso antes. Nunca houve uma sequência aérea filmada dessa maneira. Não sei se haverá novamente, para ser sincero”, disse Cruise.

“É histérico ver seus olhos revirarem em suas cabeças. Então, tudo foi feito em um cardan. Mas neste filme, Tom queria ter certeza de que os atores realmente poderiam estar nos F-18s”, adicionou Jerry Bruckheimer.

Jornalista especializado em entretenimento, consumista de streaming e cinemaníaco de carteirinha.