Mark Hamill toma atitude envolvendo fãs brasileiros

Mark Hamill
Mark Hamill (Reprodução)

A última semana foi marcada por uma mobilização contra o grupo XMG (Xbox Mil Grau), onde um dos participantes ironizou os protestos dos EUA devido à morte de George Floyd por um policial. Logo várias outras acusações começaram a chegar, relatando outros casos de racismo, misoginia, homofobia e discurso de ódio no grupo. A campanha visava tirar o grupo do serviço de streaming do Twitch e também a retirada do canal no YouTube.

A mobilização chegou até Mark Hamill, conhecido por interpretar Luke Sakywalker em Guerra nas Estrelas, o ator é conhecido por já ter interagido com fãs brasileiros como quando se manifestou no paredões do BBB20 e também atendeu tweetou “vamo Grêmio”. Diversos influenciadores e jornalista estavam denunciando Mil Grau, até que pediram para Hamill denunciar o canal, mandaram tudo explicado para ele em inglês.

Mark Hamil escreveu: “Denunciei isso”. Contudo, a campanha também atraiu diversos outros grandes nomes internacionais do mundo dos games como Cory Barlog, o diretor de God of War, e o jornalista Jason Schreier, o autor do livro Sangue, Suor e Pixels.

De acordo com o site The Enemy, após várias denúncias, a conta brasileira do Xbox no Twitter na terça feira (2) passada, emitiu o seguinte comunicado: “O conteúdo da conta Mil Grau não reflete nossos valores fundamentais de respeito, diversidade e inclusão. Nós já exigimos a remoção imediata da nossa marca dos seus canais, por meio das empresas de redes sociais”. No dia seguinte, o grupo foi banido do Twitch e o serviço de streaming reforçou que casos que prejudicam outros usuários devem ser denunciados aos moderadores.

Na sexta-feira (5), o YouTube também anunciou através do Twitter o banimento do canal do grupo: “Com as denúncias de usuários, tomamos conhecimento de conteúdos no Canal XBOX Mil Grau que violam nossas políticas. Os vídeos foram removidos e o canal está permanentemente suspenso do Programa de Parcerias do YouTube”.