wahlberg

Como todo mundo sabe, Ridley Scott decidiu eliminar Kevin Spacey do filme ‘Todo o Dinheiro do Mundo’, recrutando Christopher Plummer para o seu lugar. Isso exigiu gravar novas cenas, e Mark Wahlberg cobrou US$ 1.5 milhão para a tarefa (Michelle Williams aceitou cobrar o mínimo para a mesma tarefa, menos de US$ 1 mil).

Wahlberg não demorou a ser criticando, ainda mais quando revelado que havia uma cláusula de contrato que permitia vetar os seus companheiros de elenco, onde só aprovou a inclusão de Plummer em troca do valor antes mencionado.

O ator respondeu às críticas, afirmando que vai doar 100% do dinheiro recebido pelas refilmagens para o Fundo para Defesa Legal do Time’s Up, em nome de Michelle Williams.

Uma boa decisão para limpar o seu nome, mas com certeza só o fez por conta da pressão recebida. O Time’s Up é o movimento anti assédio moral e sexual, que está em evidência por conta das recentes acusações recebidas por James Franco.

Walhberg não é o único protagonista da polêmica. Ele e Williams são representados pela agência William Morris Endeavor (WME), que ocultou essa informação da atriz.

Já Williams não se calou diante de tudo isso, mas não fez críticas contra Wahlberg e sua agência. Se centrou no que poderia conseguir com essa doação, e os benefícios que o dinheiro pode trazer pela causa que ela está defendendo.