Martin Scorsese cria filme durante e sobre pandemia

Martin Scorsese
Martin Scorsese (Reprodução)

O cineasta Martin Scorsese resolveu surpreender e criou um novo filme durante a quarentena, mas se engana quem acha que ele usou outros atores ou mesmo driblou o isolamento para conseguir isso. O veterano fez ele próprio um curta-metragem para a emissora britânica BBC sobre como passou este período isolado.

O vídeo irá ao ar como parte do programa Lockdown Culture With Mary Beard, exibido por lá. O filme de auto-filmagem, no qual o diretor icônico explora o que o bloqueio significou para ele, deve estrear em 28 de maio no episódio final da temporada da atração. Lee Daniels também aparece no programa, explicando por que ele acredita que o atual desligamento em Hollywood pode ser uma oportunidade criativa radical para os cineastas.

“O que espero no futuro é levar comigo o que fui forçado a aprender nessas circunstâncias”, disse Scorsese sobre sua experiência de isolamento. “É o essencial neste momento. Ser capaz de cuidar das pessoas que você ama e estar com elas o máximo que puder.”

Ao longo de sua última edição, Lockdown Culture With Mary Beard contou com figuras culturais como Margaret Atwood e sua irmã com um show de marionetes caseiro criado na mesa da cozinha, o escultor Antony Gormley sobre seu estado de isolamento e criatividade, Kwame Kwei-Armah com Antonio Pappano e Juliet Stevenson sobre o porquê do teatro e o artista visual islandês-dinamarquês Olafur Eliasson em um debate sobre natureza e arte.

O programa também incluiu um monólogo exclusivo contado através da voz do vírus COVID-19 da vencedora do Booker Prize de 2019, Bernardine Evaristo, leituras de poemas de John Donne por Helen Mirren e Emma Thompson e uma discussão sobre o poder da poesia durante a pandemia com a atriz de Game Of Thrones, Emilia Clarke, o poeta Lemn Sissay e o historiador David Olusoga.