Capitão Britânia
Capitão Britânia (Divulgação/ Marvel)

Mal foi lançada nas bancas dos Estados Unidos, e a nova série de quadrinhos da Marvel Comics, Excalibur, já está dando o que falar, e negativamente, tudo porque a empresa resolveu mudar o gênero de um de seus heróis: o Capitão Britânia. Antes vivido defendido pelo personagem Brian Braddock, ele passou a ser vivido por Betsy Braddock, sua irmã gêmea nas histórias.

Betsy é conhecida pelos fãs como a heroína Psylocke, que trabalhava numa divisão britânica da S.H.I.E.L.D., tinha como dom a premonição de algumas situações. Ela inclusive já assumiu o lugar do Capitão Britânia anteriormente nos quadrinhos, chegando a enfrentar o Mestre dos Assassinos, que havia matado grande parte de seus colegas de trabalho.

O problema dessa vez é que bastou o anúncio numa rede social da Marvel Comics, para os fãs mostrarem o desagrado com a situação. “Troca de gênero de novo. Vejo outra série cancelada no futuro”, reclamou um fã. “Como se a história de Psylocke já não estivesse suficientemente bagunçada, a última coisa que ela precisava era assumir outro manto”, escreveu outro. Um terceiro questionou onde estava o time original que fazia parte de Excalibur, mostrando desagrado com os heróis apresentados na revista.

O mais curioso é que a nomeação de Betsy como a nova Capitã Britânia em Excalibur não é uma novidade. Na Comic Con San Diego, que aconteceu em julho deste ano, a Marvel comentou a mudança, ressaltando inclusive que a samurai Kwannon (Revanche), que já chegou a trocar de mente com Betsy, assumiria de vez o lugar da Psylocke, na HQ Fallen Angels, que tem lançamento previsto para este mês.

Na ocasião, C.B. Cebulski, quadrinista da empresa e responsável pelos lançamentos explicou que a mudança do Capitão Britânia pode ser comparável a quando Carol Danvers assumiu como Capitã Marvel, na história escrita por Kelly Sue DeConnick.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui