Michaela Coel recusou oferta de 1 milhão de dólares da Netflix; saiba o motivo

Michaela Coel
Michaela Coel (Divulgação)

Michaela Coel deve muito de sua fama à Netflix, devido ao protagonismo da série Chewing Gum, atração original da plataforma. Por lá ela também estrelou um episódio de Black Mirror, a série de drama Black Earth Rising e o filme musical Been So Long, mas nem tudo foram flores na relação entre empresa, e a artista que contou que chegou a recusar proposta de 1 milhão de dólares, por sua série I May Destroy You.

Em uma entrevista para a revista Vulture, a criadora do programa que hoje faz parte do catálogo da HBO, relevou que não gostou da proposta oferecida pela Netflix ao saber que não reteria nenhum direito autoral sobre a série. Ela conta que tentou negociar com a Netflix antes de recusar o acordo.

Coel tentou pedir a uma executiva sênior da Netflix para que tivesse pelo menos 5% de direito autoral sobre sua criação: “Houve apenas um silêncio no telefone, e ela disse: ‘Não é assim que fazemos as coisas aqui. Ninguém faz isso, não é grande coisa’. Eu disse: ‘Se não é grande coisa, eu realmente gostaria de ter 5% dos meus direitos’”, lembrou a artista.

Coel ainda tentou negociar para se manter na Netflix reduzindo seus direitos para para 2%, e depois para apenas 0,5%. A executiva com quem estava negociando disse a Coel que teria que “administrar a cadeia”, mas acrescentou: “Michaela? Eu só quero que você saiba que estou realmente orgulhosa de você. Você está fazendo a coisa certa”.

Quando Coel saiu da Netflix, ela enviou I May Destroy You para a BBC e recebeu a resposta por e-mail que estava esperando. A BBC concedeu a ela controle criativo, envolvimento do lado da produção e os direitos de seu trabalho pelos quais ela estava negociando. A HBO, a casa de streaming de I May Destroy You, se juntou ao projeto como co-produtora durante o desenvolvimento.

“Eu era tão indigna de confiança no setor que olhei para o e-mail e pensei que precisava de um dia. Eu não estava feliz”, ela disse. “É um e-mail incrível.” I May Destroy You, que estreou na HBO em 7 de junho, baseia-se na própria experiência de Coel com agressão sexual quando ela estava fazendo Chewing Gum, sua série de comédia de 2015. O programa foi recebido com uma reação extremamente positiva da crítica e do público.