Morre aos 83 anos o diretor José Mojica Marins, o Zé do Caixão

Zé do Caixão
Cena do personagem Zé do Caixão no filme À Meia-Noite Levarei Sua Alma, primeira produção da Trilogia Zé do Caixão, quando houve a apresentação do personagem (Imagem: Divulgação)

O meio da semana chegou com uma notícia triste. Foi divulgada a morte do diretor José Mojica Marins, que ficou conhecido pelo personagem Zé do Caixão. O cineasta morreu na última quarta-feira (19), aos 83 anos. O falecimento aconteceu em São Paulo e a morte foi confirmada pela filha do diretor, Liz Marins, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, que divulgou a informação da morte.

De acordo com os detalhes, o diretor foi vítima de uma broncopneumonia, que culminou em sua morte. José Mojica Marins e seu personagem, o Zé do Caixão, ficaram conhecidos como destaques do gênero terror no Brasil. O diretor também levava o título de pai do Terror no país. Isso porque sua carreira consistiu em trabalhos sobre o gênero, seja atuando, seja executando a função de diretor.

Ainda conforme as informações publicadas pela Folha de S. Paulo, o velório do cineasta acontece nesta quinta-feira (20), a partir das 16h. O local escolhido para a cerimônia foi o auditório do Museu da Imagem e do Som (o MIS), que também fica em São Paulo. O velório será aberto ao público e os fãs e admiradores do trabalho do cineasta José Mojica Marins, que quiserem se despedir do diretor, podem comparecer à cerimônia. O enterro vai acontecer na sexta-feira (21).

Vale lembrar que, em sua carreira, o criador do personagem Zé do Caixão deixou mais de 40 filmes. Seu principal personagem foi apresentado pela primeira vez em 1964, no filme À Meia-Noite Levarei a Sua Alma, dirigido e roteirizado por José Mojica Marins. Além disso, o filme inaugura a chamada Trilogia Zé do Caixão, personagem que fez sucesso também no cenário internacional, nos anos 1990, quando recebeu o nome de Coffin Joe.

Comentários