Motivos para assistir Nada Ortodoxa; Confira o vídeo da Netflix!

Nada Ortodoxa (Imagem: Divulgação/ Netflix)

Lançada em 26 de março na Netflix, Nada Ortodoxa (Unorthodox) acumula muitas críticas positivas. Para promover a sua nova minissérie de drama, a plataforma de streaming divulgou o vídeo com os motivos para assistir à produção.

Confira:

A série de drama foi criada por Anna Winger, que também atua no roteiro junto com Deborah Feldman, Daniel Hendler e Alexa Karolinski. Com quatro episódios, a série tem direção de Maria Schrader. A minissérie é levemente baseada no livro Unorthodox: The Scandalous Rejection of My Hasidic Roots de Deborah Feldman.

A trama acompanha a história de Esty (Shira Haas), uma judia de 19 anos, que foge de seu casamento arranjado e da comunidade ultraortodoxa que pertencia, no Brooklyn. Ela acaba em Berlim, onde vive sua mãe. Lá ela descobre novos caminhos para sua vida, como a música. Após descobrir que Esty estava grávida, seu marido viaja a Berlim para tentar encontrá-la.

O elenco da minissérie conta com Shira Haas, Jeff Wilbusch, Amit Rahav, Alex Reid, Ronit Asheri, Delia Mayer, Dina Doron, David Mandelbaum, Gera Sandler, Eli Rosen, Aaron Altaras, Tamar Amit-Joseph, Langston Uibel, Felix Mayr, Safinaz Sattar e Aziz Dyab.

 

Assista ao trailer:

Confira algumas das críticas:

“Através de um olhar, um gesto ou uma onda de emoções vistas em seus olhos, vemos que Esty está orgulhosa e assustada, segura de si e cheia de dúvidas, mas sempre ela mesma desafiadora e poderosa.” – Robert Levin, Newsday.

“‘Nada Ortodoxa’ é uma representação adorável e muito específica de uma mulher para quem a música é uma forma da verdade, que está negociando seu caminho depois de praticamente viver escondida por toda a vida.” – Matthew Gilbert, Boston Globe.

“‘Nada Ortodoxa’ parece uma revelação modesta: usa uma linguagem familiar para explorar o que significa ir além das restrições das diretrizes rituais e da comunidade, mergulhando na mentalidade de uma mulher que luta para pensar por si mesma.” – Eric Kohn, indieWire.

“A série é ancorada pela performance de Hass, uma atriz israelense que é uma revelação no papel complexo e exigente.” – Loren King, Newport This Week.

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.

ankara escort