Mulher-Maravilha 1984: Filme estrelado por Gal Gadot tem estreia adiada; saiba para quando

Mulher-Maravilha 1984 (Imagem: Divulgação/ Entertainment Weekly)

Por causa da pandemia do coronavírus, a estreia de Mulher-Maravilha 1984 foi adiada para 13 agosto. No entanto, recentemente, a data de lançamento foi mais uma vez reagendada. A sequência estrelada por Gal Gadot chega aos cinemas em 2 de outubro. A notícia foi compartilhada pelo perfil oficial da franquia no Twitter.

Confira:

Paty Jenkins, responsável pela direção do primeiro filme, retorna para comandar a sequência e ainda assina o roteiro junto com Geoff Johns e David Callaham. Além do retorno da atriz protagonista, Chris Pine, Robin Wright, Saïd Taghmaoui e Ewen Bremner também reprisam seus personagens.

A sinopse oficial do longa ainda não foi divulgada. No entanto, a trama é ambientada na década de 1980, durante a Guerra Fria, e mostrará Diana (Gadot) lindando com dois vilões: Maxwell Lord, interpretado por Pedro Pascal, e Barbara Ann Minerva – a Mulher-Leopardo (Cheetah), personagem de Kristen Wiig.

Assista ao trailer:

 

Relevância

Gal Gadot estreou nos cinemas como a heroína da DC em 2016, no filme Batman vs Superman: A Origem da Justiça. Já no ano seguinte, a atriz estrelou o longa solo da Mulher-Maravilha. Durante entrevista concedida à Entertainment Weekly, a estrela explicou como sua visão sobre Diana foi modificada, destacando a importância da personagem. “Acho que quando comecei, não entendi a magnitude e o quanto essa personagem significa para as pessoas”, afirmou.

Gadot acrescentou: “Eu estava me sentindo como a garotinha que deveria escalar a montanha Kilimanjaro, coçando a cabeça e pensando: ‘Como é que eu vou fazer isso?’ Mas agora sinto que sei para onde estou indo e sei o que estamos fazendo. Se no primeiro filme, Diana não entendeu as complexidades da humanidade, agora ela entende completamente…. Ela ama as pessoas, e eu acho que essa é a chave para esse personagem, sabe? Ela tem os poderes de uma deusa, mas ela tem o coração de um humano”.

Comentários