Netflix toma atitude polêmica envolvendo Astronomy Club

Astronomy Club (Divulgação / Netflix)
Astronomy Club (Divulgação / Netflix)

O programa de comédia da Netflix, Astronomy Club, foi cancelado após uma temporada. O comunicado foi feito na terça-feira (2) através do Twitter oficial da série. Na comunicado está escrito: “Parece um bom momento para mencionar que o Astronomy Club infelizmente não foi renovado pela Netflix. Obrigado a todos os fãs que assistiram! Esperando que mais artistas e comediantes negros tenham a plataforma para ter vozes no futuro”.

Após as notícias do cancelamento do programa, o produtor de Homem-Aranha: No Aranhaverso, Phil Lord, incentivou a trupe a procurar uma nova saída para a série, embora ainda não esteja claro se isso é algo que está sendo buscado pelos envolvidos com a série.

Astronomy Club: The Sketch Show, estreou em dezembro de 2019 e teve seis episódios. O programa tratou de uma série de questões focadas na experiência negra, incluindo relações raciais e atitudes em relação aos afro-americanos na mídia. Também mostrava um falso reality show em que os membros do Astronomy Club moravam juntos no Astronomy Clubhouse, que tinha inclusive confessionários no estilo Big Brother.

No Rotten Tomateos, Astronomy Club atingiu no Tomatômetro 100% de aprovação da crítica e 84% de aprovação do publico. Confira abaixo outra avaliações:

“Astronomy Club apresenta uma dieta de comédia equilibrada, paródia da cultura pop em partes iguais, comentários sobre a experiência americana negra contemporânea e sátiras” – Sean L. McCarthy, Decider.

“Inteligente e absolutamente hilariante, este show de esquetes aborda todos os tópicos, com um absurdo e humor que rivalizam comédias clássicas como Saturday Night Live, Key & Peele e The Kids in the Hall” – Joyce Slaton, Common Sense Media.

“Com apenas seis episódios, não há muito tempo para todos se diferenciarem, e ainda assim o Astronomy Club administra tudo muito bem, fazendo valer o tempo que conta” – Caroline Framke, Variety.

“Nem todos as esquetes funcionam, mas eles dominam o jogo em grupo” – Audra Schroeder, The Daily Dot.

Comentários