Netflix divulga vídeo com 5 teorias malucas sobre o futuro de La Casa de Papel

La Casa de Papel
La Casa de Papel (Imagem: Divulgação/ Netflix)

Apesar da parte 5 de La Casa de Papel não ter sido oficialmente confirmada, o final do último ciclo deixou espaço para uma nova leva de episódios. Por causa disso, muitas teorias começaram a surgir. Pensando nisso, a Netflix divulgou um vídeo com cinco teorias malucas sobre o futuro da série criada por Álex Pina.

Confira:

Originalmente lançada em maio de 2017 no canal Antena 3 da Espanha, a primeira temporada de La Casa de Papel ganhou uma edição para ser exibida mundialmente pela Netflix em dezembro do mesmo ano. A produção espanhola acompanha um grupo de criminosos, liderado por um homem conhecido como Professor (Álvaro Morte), que se reúne para planejar um grande assalto à Casa da Moeda da Espanha.

Lançada em abril deste ano, a quarta parte é marcada pelas consequências das confusões do final do terceiro ciclo, quando o grupo rouba o Banco Central da Espanha. No novo ano há a tentativa de sobrevivência de Nairóbi (Alba Flores), a aparição de uma nova inspetora, tentando coagir Raquel (Itziar Ituño), e outros dramas.

A série conta com Úrsula Corberó, Alba Flores, Itziar Ituño, Álvaro Morte, Pedro Alonso, Esther Acebo, Jaime Lorente, Miguel Herrán, Enrique Arce, Darko Peric, Paco Tous, Rodrigo de la Serna, Kiti Mánver, Hovik Keuchkerian, Najwa Nimri e Fernando Cayo.

Reveja o trailer da parte 4:

Questionado sobre o futuro de La Casa de Papel, Álex Pina disse à ABC Espanha: “Tem sido um privilégio. Realizamos algo que funciona, que as pessoas querem assistir. Isso dá uma certa vertigem quando se trata de escrever, mas não gera mais pressão do que causamos a nós mesmos, que somos perturbados pela autocrítica e criamos até 30 versões do roteiro de cada episódio”.

O criador e showrunner ainda falou sobre a liberdade de criação e desenvolvimento da trama. “Nosso relacionamento é de absoluta liberdade. Estamos fazendo coisas loucas que colocariam todos em alerta. Outra empresa provavelmente não deixaria nós fazermos tudo isso. Alguém já sabe que haverá, mas nós ainda não sabemos”, afirmou.