Netflix encomenda série holandesa sobre o início de serviço polêmico

Netflix logo N
Netflix logo N (Reprodução)

A Netflix está usando o poder que tem para manter um catálogo internacional, e conseguir se manter no páreo na briga dos streamings. A nova encomenda da empresa é uma série holandesa original chamada Dirty Lines, que terá como principal foco, o surgimento das linhas telefônicas eróticas no final dos anos 80.

O roteiro é inspirado em 06-Cowboys, livro de Fred Saueressig, e foi escrito por Pieter Bart, e produzido pela Fiction Valley em Amsterdã. A série conta a história do jovem empresário Frank Stigter, que após inúmeras tentativas frustradas de iniciar seu próprio negócio, enxerga uma possibilidade ao perceber que a companhia telefônica da Holanda, começou o serviço de números premium, os chamados 0900 no Brasil.

Com a ajuda de seus irmãos, Frank procura alguns investidores, todos bem duvidosos para iniciar a primeira empresa de telesexo da Europa. O experimento improvisado feito na garagem de seus pais, logo se transforma em uma indústria multimilionária.

Uma declaração da Netflix explica os antecedentes: “No final da Guerra Fria, a série inspira uma geração jovem a se afastar do pensamento apocalíptico dos anos 80 e se concentrar em como celebrar a vida ao máximo. Amsterdã se torna o centro dessa revolução cultural com uma nova forma radical de música, House, e uma nova droga do amor, a XTC. As linhas telefônicas eróticas oferecem a oportunidade de experimentar sexo anônimo de uma nova maneira, mudando a moralidade de seus consumidores, mas também das pessoas que o criam. Ambos procuram novas maneiras de expressar suas fantasias eróticas ocultas”.

Tesha Crawford, diretora internacional dos originais do norte da Europa, descreveu a série como sendo ‘jovens empreendedores aproveitando uma oportunidade única na vida’. Crawford acrescentou: “Dirty Lines é um retrato cru da Amsterdã liberal do final dos anos 80 [que] combina elementos de Amsterdã que vimos antes, mas é contada de um ângulo, que é novo para muitos.” Ela disse que a produtora procura “criar um sentimento único daquela época”.