Netflix lançará série baseada na HQ Sweet Tooth

Sweet Tooth (Divulgação / Vertigo)

De acordo com uma matéria do site Comic Book, a série em quadrinhos Sweet Tooth, criada por Jeff Lemire, e publicada pela Vertigo Comics entre 2009 e 2013, ganhará uma adaptação em série na Netflix. Quando o projeto foi anunciado pela primeira vez, ele estava sendo desenvolvido pela Hulu, a mudança de casa foi anunciada no patreon de Daniel RPK, que também contou que a adaptação deixaria de ser um filme para se tornar uma série.

Sweet Tooth conta a história de Gus, um garoto que é híbrido de cervo com humano, que sai de casa para explorar um mundo pós apocalíptico. Durante sua jornada, Gus conhece outros híbridos e humanos que também buscam respostas para o apocalipse, que parece que foi causado por uma conspiração, e isso faz Gus questionar sua própria existência. Esta será mais uma produção da Netflix baseada em quadrinhos que já conta com Locke & Key, Umbrella Academy, Lúcifer e O Mundo Sombrio de Sabrina.

O novo seriado está sendo produzido por Robert Downey Jr. e sua esposa Susan Downey, a dupla está contando com a ajuda de Hap e Leonard, Jim Mickle e Beth Schwartz, de Arrow, além de Amanda Burrell e Linda Moran. Contudo, a data estreia para o episódio piloto ainda não foi divulgada. Em uma entrevista anterior ao CB, Jeff Lemire comentou sobre a expectativa de ter seu trabalho em um filme ou série.

Primeiro, Lemire falou dos problemas contratuais com a Vertigo e a DC: “É uma pergunta complicada, e tentarei responder de uma maneira que não me cause problemas com a DC, mas quando você faz um livro para a Vertigo, os contratos ficam meio complicados”. E acrescentou: “A Warner Bros controla as propriedades mais do que um livro pelo qual eu poderia ter feito, digamos, Top Shelf. Portanto, em termos de opção, é muito mais difícil que isso aconteça por causa dos contratos da Vertigo do que eu gostaria, talvez. Há muito interesse, mas é muito complicado, portanto ainda não foi possível”.

Ele finalizou: “Mas sim, eu adoraria vê-lo adaptado. Acho que talvez mais como filme do que como programa de TV. Acho que isso pode se resumir à ideia original que tive, que foi a de que as primeiras 10 ou 11 edições da série poderiam ser quase o filme inteiro ou a série inteira. Todo o resto pode ser cortado. Eu simplesmente não tenho o luxo de ficar sentado pensando sobre isso acontecendo, porque está realmente fora de meu controle”.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.

bostancı escort