Netflix quer investir em novo ramo de ficções; saiba qual

Logo Netflix
Logomarca do serviço de streaming Netflix (Reprodução/Facebook – Netflix)

Muito conhecida por seu investimento em séries e também em filmes, originais e finalizados por terceiros, a Netflix tem o interesse, agora, em investir em outro ramo de produção de ficções. A plataforma de streaming norte-americana, conhecida por possibilitar a experiência de consumo de séries chamada de “maratonar”, agora pode produzir novelas no Brasil.

A informação foi divulgada pela jornalista Patrícia Kogut por meio de sua coluna no jornal O Globo. De acordo com a jornalista, a Netflix, que já tem produções originais brasileiras em seu catálogo, como as séries 3%, Coisa Mais Linda e o Mecanismo, passaria a produzir novelas curtas no Brasil. A ideia é dar vida a folhetins que tenham em torno de um total de 60 capítulos.

Se levarmos em conta as produções conhecidas de novelas no Brasil, o número imaginado pela plataforma norte-americana é, de fato, baixo. Comumente, 60 capítulos é uma faixa comum para minisséries e também superséries da Globo (antes chamadas de novelas das 23h). Para se ter um exemplo, Verdades Secretas (2015, de Walcyr Carrasco) fechou com um total de 64 capítulos, mesma quantidade de episódios de O Astro (2011, de Alcides Nogueira e Geraldo Carneiro), que iniciou o horário de novelas das onze.

Mais recentemente, a supersérie Os Dias Eram Assim (2017, de Ângela Chaves e Alessandra Poggi) foi estendida e fechou com 88 capítulos em sua conta. Por outro lado, novelas das 18, 19 e 22 horas, assim como novelas do SBT e da Record têm um padrão mais alto de capítulos, mas que varia entre elas. Verão 90, que encerrou sua transmissão em julho deste ano, fechou com um total de 154 capítulos.

A Netflix já foi famosa por ter, em seu catálogo, especialmente para o público brasileiro, novelas mexicanas, como a famosa A Feia Mais Bela (exibida também pelo SBT), produzida por Rosy Ocampo e que teve um total de 300 capítulos. Atualmente, o catálogo da plataforma tem atrações também colombianas, como a novela Paixões Ardentes, que conta, no elenco, com Mario Cimarro, o eterno o eterno Luciano de A Usurpadora (1998). Entre as brasileiras, estão Escrava Mãe e A Terra Prometida, da Record TV.

Resta agora saber se a Netflix vai realmente querer investir nesse novo ramo de ficções. Caso isso aconteça, a Netflix pode contribuir para alterar a quantidade de capítulos de novelas brasileiras e pode, também, alterar a forma de se ver e se fazer novela no Brasil.

Possui Mestrado em Comunicação e Graduação em Jornalismo. Pesquisa cultura pop e também trabalha com o tema.

bostancı escort