No tribunal, Johnny Depp faz revelações chocantes sobre álcool e drogas

Johnny Depp
Johnny Depp (Reprodução)

Talvez quando a guerra de Johnny Depp terminar, ele já não tenha mais uma carreira. Um novo capítulo de seus processos se abriu nesta quinta-feira, 25 de junho, quando o ator em tribunal admitiu que estava lutando contra a dependência das drogas e do álcool. Tudo isso aconteceu devido ao processo que o astro de Piratas do Caribe está movendo contra o grupo britânico de mídia, News Grupo Newspaper, responsável pela publicação do The Sun.

O tabloide chamou Depp de ‘espancador de mulheres’ na capa de uma edição que tratava sobre a suposta agressão que ele teria cometido contra sua ex-esposa, Amber Heard. A história está indo tão longe, que os advogados do ator alegaram que o The Sun havia hackeado seu telefone, veiculando em algumas ocasiões, informações que ele só havia dito a pessoas próximas.

Segundo evidências apresentadas pelo jornal, Johnny teria conversado com uma das testemunhas e pedido através de mensagens “pílulas da alegria”, e “coisa branca”, dias antes da briga entre ele e sua ex-mulher, que se tornou pública em 2016 quando ela divulgou um vídeo dele atirando um telefone nela. A atriz que participou do filme Aquaman, alegou que após a briga, com mantida em cárcere privado por ele durante três dias.

Depp respondeu através de seus advogados que enfrenta sim problemas relacionados à dependência química, mas que isso jamais fez com que ele se tornasse violento com qualquer pessoa. “Eu tenho sido aberto em relação aos meus desafios com alcoolismo e vícios por toda a minha vida. Eu já consumi algumas drogas na minha vida e consumi outras durante o nosso relacionamento, mas nunca tive problemas de vício nessas drogas. Nenhuma droga ou álcool me fez agir de forma violenta contra alguém”, disse ele posteriormente em depoimento. Os advogados do astro acusaram o jornal de desviar o foco da questão, e Depp foi além dizendo que ele e Heard chegaram a consumir drogas juntos, mas não era um hábito.