Harriet Tubman
Harriet Tubman (Divulgação)

Faz pouco mais de duas semanas que o filme Harriet estreou nos Estados Unidos, e já vem chamando a atenção do público e da crítica, porém o que seu idealizador, o roteirista Gregory Allen Howard contou durante um evento transmitido pela CNN que o longa demorou 26 anos para ser financiado, e que Julia Roberts foi um nome sugerido para viver a ativista negra Harriet Tubman.

Segundo ele, o projeto se iniciou em 1994, e que o clima em Hollywood era muito diferente do que é atualmente, e que tomou conhecimento do nome da atriz por terceiros que estavam presentes em uma reunião com um estúdio. “Eu queria transformar a vida de Harriet Tubman, que eu estudei na faculdade, em um filme de ação e aventura”.

“Eu fui informado que um dos chefes do estúdio disse em uma reunião: ‘Esse roteiro é fantástico. Vamos chamar Julia Roberts para interpretar Harriet Tubman’. Quando alguém apontou que Roberts não poderia ser Harriet, o executivo respondeu que ‘foi há tanto tempo atrás. Ninguém vai notar a diferença.’”

Somente este ano, Gregory conseguiu levar seu filme adiante, estrelado pela atriz britânica, e negra Cynthia Erivo, e também com Janelle Monae, Leslie Odom Jr. e Joe Alwyn no elenco.

Harriet Tubman é uma figura que faz parte da história americana. Nascida por volta de 1822, ela foi uma escrava que realizava missões para ajudar famílias escravizadas a fugir e conseguiu durante a Guerra Civil estadunidense libertar mais de 700 pessoas. Foi a primeira mulher a conduzir um exército.

Após a guerra, ela se dedicou a lutar pelos direitos das mulheres pois nunca aceitou ter menos direitos que os homens, e usava sua própria história em reuniões feministas que aconteciam em Boston, Washington e Nova Iorque. No fim de sua vida, Harriet foi internada numa instituição para idosos que ela mesma ajudou a construir. Ela morreu em 1913 aos 93 anos devido a uma pneumonia.

Obviamente, se a opção por Julia fosse tomada hoje em dia, o fato renderia muita polêmica nas redes sociais, com direito a revolta de atores negros diante da escolha e também do público.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui