Cena do filme Tubarão de Steven Spielberg (Imagem: Reprodução)
ANÚNCIO

De acordo com uma matéria do portal Deadline, o Studiocanal está desenvolvendo um novo filme de terror com tubarões. Something in the Water contará com a produção de Noel Clarke, Jason Maza e Nicola Shindler. A direção será Gaby Dellal e o roteiro por conta de Cat Clarke.

No enredo cinco amigas vão para um lugar paradisíaco celebrar um casamento. Um dia antes do casamento elas decidem dar uma volta de barco, o passeio acaba se tornando o pior de seus pesadelos. Ainda não foram divulgados os nomes das atrizes, mas segundo o site serão quatro britânicas e uma americana. As gravações devem iniciar no fim do ano.

Nicola Shindler que já ganhou diversos prêmios no BAFTA, falou um pouco sobre o filme: “Além de ser um thriller brilhante e um ótimo filme de tubarão, este é um filme sobre a amizade feminina e há um calor e um humor brilhantes nas relações entre as mulheres. O projeto me atraiu porque é tanto uma peça de personagem quanto um thriller. O vínculo que as mulheres formam antes do ataque do tubarão é muito importante e é um verdadeiro ponto de diferença. Dito isto, os compradores ficarão muito impressionados com os conceitos de Cat Clarke em relação aos próprios tubarões”.

Filmes de terror com tubarões são comuns no mercado cinematográfico, e os animais marinhos são representados das mais variadas formas possíveis. Desde a máquina de matar mostrado no clássico Tubarão, de Steven Spielberg de 1975, tubarões super inteligentes como Do Fundo do Mar, até trazendo de volta monstros gigantes pré históricos como em Megatubarão ou fórmulas mais sem noção como Sharknado.

Na vida real, ataques de tubarão não são frequentes e muito menos acontecem como mostrado nos filmes. Devido a diversos fatores no ambiente, os animais podem ser vistos mais perto das praias, onde ocasionalmente podem acontecer incidentes. Segundo o site National Geographic, humanos não fazem parte do cardápio do predador marinho, assim, os ataques podem acontecer por conta do animal ter sido provocado ou confundirem uma pessoa com um presa devido à baixa visibilidade na água.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui