O Pintassilgo é uma das maiores decepções do ano para Warner

Nicole Kidman e Ansel Elgort estão em O Pintassilgo (Divulgação)
Nicole Kidman e Ansel Elgort estão em O Pintassilgo (Divulgação)

Infelizmente, um bom material e grande elenco nem sempre são suficientes para transformar um filme em sucesso. Uma das estreias mais aguardadas do ano para os amantes da literatura, O Pintassilgo enfrenta um dos piores resultados de um longa da Warner nos cinemas.

Mesmo contando com o talento de Nicole Kidman, Ansel Elgort, Finn Wolfhard, Sarah Paulson, Jeffrey Wright, entre outros, O Pintassilgo, baseado na obra de mesmo nome lançada pela autora Donna Tartt, recebeu quase que completamente críticas negativas após sua estreia no Festival de Cinema de Toronto (25% no Rotten Tomatoes) o que, por sua vez, refletiu-se nas bilheterias.

O longa dirigido por John Crowley teve orçamento de 40 milhões de dólares e faturou apenas 2.6 milhões após estrear em 2,542 salas ao redor dos Estados Unidos, chegando incrivelmente atrás das projeções iniciais de 12 milhões. Esse resultado é não só um dos piores do ano como um dos piores da história da Warner.

Eu acho que o público não estava interessado em ver essa adaptação em particular nos cinemas”, disse o presidente de distribuição da Warner Jeff Goldstein. “Houve várias coisas que não funcionaram, mas a principal talvez tenha sido o mercado”, continuou ele, referindo-se ao que muitos apontam como a principal causa do problema, o fato do filme não ter sido lançado diretamente no streaming da Amazon.

Luz no fim do túnel

Outro fracasso recente do estúdio nas bilheterias foi o drama “Rainhas do Crime” estrelado por Melissa McCarthy, Elisabeth Moss, Tiffany Haddish e Domhnall Gleeson, que também sofreu com críticas pesadas. Mas nem tudo está perdido. “O Coringa”, estrelado por Joaquin Phoenix, continua no top da lista dos filmes mais elogiados do ano e espera-se que arrecade entre 70 e 95 milhões de dólares durante o fim de semana de estreia.

O Pintassilgo conta a história do garoto Theodore Decker, que perde a mãe em um atentado terrorista durante uma visita ao museu e vê sua vida mudar para sempre. O filme chega ao Brasil em 10 de outubro.

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.