Como One Night In Miami, de Regina King, pode fazer história no Oscar?

One Night in Miami
One Night in Miami (Divulgação)

Estão abertas as apostas para o Oscar 2021. Talvez esta seja a mais estranha de todas, devido ao COVID-19, que impactou as premiações que vêm antes, inclusive deixou o Festival de Veneza,  menos estrelado, já que todas as aparições estão acontecendo online. Regina King, estrela de Watchmen, e que atua pela primeira vez como cineasta com o filme One Night in Miami já garantiu seu lugar na corrida por uma indicação à estatueta mais disputada do mundo do cinema.

O lançamento do Amazon Studios conta a história de uma noite incrível em que Muhammad Ali (Eli Goree), Jim Brown (Aldis Hodge), Sam Cooke (Leslie Odom, Jr.) e Malcolm X (Kingsley Ben-Adir) se reúnem após Ali derrotar Sonny Liston em fevereiro de 1964. O relato ficcional segue quatro ícones históricos enquanto eles discutem o movimento pelos direitos civis na década de 1960. Regina King superou estatísticas ao ganhar seu primeiro Oscar por Se a Rua Beale Falasse, como melhor atriz coadjuvante, e agora pode repetir o feito como diretora.

As mulheres no Oscar

Apenas cinco mulheres conseguiram entrar na lista do Oscar como melhores diretoras em 92 anos de história. No entanto, uma mulher negra ainda não foi incluída na lista, apesar de não faltarem cineastas na disputa – incluindo Ava DuVernay para Selma – Uma Luta Pela Igualdade e Dee Rees para Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi.

O roteirista Kemp Powers, foi o responsável por adaptar para as telonas sua própria peça teatral, que expande seus ambientes além de um cenário de hotel, mudando grande parte do que o público já tinha visto nos teatros americanos. O roteirista também pode faturar prêmios no Oscar, e mais de um, já que também escreveu, Soul nova aventura de animação da Pixar, e com isso acredita-se que ele possa ser o primeiro roteirista negro da história a ser indicado tanto por um roteiro original, como por um roteiro adaptado.

Para garantir mais representatividade no Oscar, vale lembrar que a Academia alterou as regras para indicação.