Para evitar prejuízo, saiba quanto Aves de Rapina precisa faturar nas bilheterias

Aves de Rapina (Imagem: Divulgação)

Aves de Rapina não estreou da forma que esperavam. Apesar dos elogios, o filme tem feito uma trajetória ruim em sua passagem pelos cinemas. E segundo conta a Variety, as projeções apontam que o longa precisa arrecadar, no mínimo, US$ 250 milhões para que os estúdios responsáveis não fiquem no prejuízo.

Com um orçamento de US$ 95 milhões, a produção, liderada pela Arlequina de Margot Robbie, conseguiu apenas US$ 81,2 milhões em seu final de semana de estreia nas bilheterias ao redor do mundo. E o filme continua sem força nas arrecadações. Por enquanto, as bilheterias globais somam US$ 84,5 milhões. Um número bem distante do que é necessário.

Vale destacar que Aves de Rapina ainda não estreou na China. Então é esperado que a arrecadação melhore quando o filme chegar nos cinemas chineses.

Aves de Rapina está em exibição nos cinemas brasileiros.

Assista ao trailer:

O novo filme da DC/ Warner conta com a direção de Cathy Yan e o roteiro de Christina Hodson. A trama reúne um inesperado grupo de heroínas, que se junta para encarar o Máscara Negra (Ewan McGregor) em Gotham City. Liderado pela Arlequina de Margot Robbie, o time ainda conta com a Caçadora, vivida por Mary Elizabeth Winstead, a Canário Negro, interpretada por Jurnee Smollett-Bell, Renee Montoya, papel de Rosie Perez, e a jovem Cassandra Cain, personagem de Ella Jay Basco.

Chris Messina, Ali Wong, Charlene Amoia, Robert Catrini, Steven Williams, Derek Wilson, François Chau e Matthew Willig completam o elenco do longa.

Poster de Aves de Rapina (Imagem: Divulgação)

Apesar dos números ruins nas bilheterias, Aves de Rapina tem recebido bons elogios. No Rotten Tomatoes, o filme possui uma aprovação de 79%, com base em 325 avaliações. O consenso dos críticos diz: “Com uma nova perspectiva, novos amigos e muita ação em ritmo acelerado, Aves de Rapina captura o espírito anárquico colorido da Harley Quinn de Margot Robbie”.

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.