Para se proteger do coronavírus, Kerry Washington não participou de gravação de filme da Netflix

Kerry Washington
Kerry Washington (Divulgação/ ABC)

Quando assinou contrato de exclusividade de cinco anos com a Netflix, Ryan Murphy já tinha alguns projetos em mente, entre eles a adaptação de The Prom, famoso musical da Broadway. O autor apostou nisso, e reuniu um time de estrelas de causar inveja como Meryl Streep, Nicole Kidman, James Cordon, Andrew Rannels, e Kerry Washington, que já estava gravando quando todas as produções foram interrompidas em março por causa da pandemia causada pelo novo coronavírus.

Em uma nova entrevista no podcast da revista Variety, a atriz explicou que ainda não se sente segura para voltar às gravações. “Eu iria filmar The Prom na semana passada. Eu estava programada para filmar e fizemos vários telefonemas com meu médico sobre isso porque eu tinha asma na infância e meus pais têm 80 anos e moram em nossa casa de hóspedes. Portanto, tenho que ser muito, muito cuidadosa. Mas acabou que, com reescritas, as cenas que eu iria completar, não precisávamos fazer. Eu me senti muito bem com os protocolos, mas seria literalmente meio dia, e eu fiquei tipo, ‘Será que realmente precisamos desse momento?’”, disparou ela.

Questionada se aparecerá cantando e dançando, ela deixou escapar alguns detalhes: “Um pouco. Fiz uma tonelada de teatro musical no colégio e na faculdade. Faz muito tempo que não consigo flexionar esses músculos e nunca cantei na tela antes. Então foi muito divertido. E adorei trabalhar com minha filha na tela, Ariana Debose. Ela é Anita em West Side Story de Steven Spielberg, e é muito brilhante. E ela era a bala em Hamilton. Estou muito animado para que todos a vejam no filme. Meryl Streep é fenomenal. Ela é sempre fenomenal, mas estou te dizendo, em The Prom, é como estar lá durante as filmagens”, disse ela dizendo que Streep apesar da idade, dança, faz passos complicados, e alcança notas altíssimas quando canta. O filme ainda não tem data para estrear na Netlfix.