Polícia anuncia prisão de suspeito por incendiar estúdio de animação japonês

Full Metal Panic Fumoff
Full Metal Panic Fumoff, anime produzido pela KyoAni (Divulgação)

Em julho do ano passado, um incêndio criminoso deixou 36 mortos em um estúdio de animação na cidade de Kyoto, no Japão. Cerca de 70 pessoas trabalhavam no local conhecido como KyoAni, responsável por várias animações famosas por lá desde os anos 80. Nesta quarta-feira, 27 de maio, a polícia japonesa anunciou que prendeu um suspeito pelo incêndio.

“Prendemos Shinji Aoba, 42, por suspeita de ter matado 36 pessoas por incendiar o Kyoto Animation Study 1 (Kyoani) em 18 de julho de 2019”, informou um porta-voz da polícia local a uma agência de notícias, que segundo o relatório também teria violado uma lei japonesa relacionada a posse de armas de fogo. O homem que sofre diversas queimaduras logo após provocar o incêndio passou várias semanas em coma depois de ser hospitalizado.

Para completar, Aoba foi visto com facas próximas ao local no dia do ocorrido, e de acordo com a emissora de TV japonesa NHK, ele ainda está se recuperando, motivo pelo qual a polícia montou um centro médico dentro da delegacia enquanto realiza os procedimentos pertinentes ao interrogatório.

A imprensa japonesa também informou que ele chegou a ficar três anos preso por roubar um supermercado, além de sofrer com uma doença neurológica. Mesmo o homem não tendo revelado o motivo do ataque, acredita-se que seja porque ele acusava o estúdio de roubar uma ideia de roteiro sua, embora profissionais da empresa dissessem que ele jamais teve contato com a KyoAni ou alguém de lá.

O atentado ganhou repercussão internacional porque o estúdio abrigava entre a maioria dos seus funcionários, mulheres e jovens, além de toda a comoção local. Mais ou menos 40 caminhões de bombeiros foram chamados para tentar conter o incêndio, que deixou além de mortos, 37 pessoas feridas em estado grave. Segundo testemunhas, o criminoso havia conseguido entrar no prédio e jogar um líquido inflamável, gritando: “Morram” para todos os presentes.

bostancı escort