Por causa de atrasos gerados pelo coronavírus, Demolidor pode mesmo estar em [descubra]

Os fãs do Demolidor, Jéssica Jones e outras séries da Marvel em parceria com a Netflix ficaram desolados quando as empresas colocaram um fim nos projetos sem maiores explicações ou esperanças para o futuro. Tudo aconteceu quando a Disney se tornou detentora oficial dos direitos da Marvel Television, e rompeu o acordo com a gigante do streaming, mas os fãs ainda podem ter uma pontinha de esperança em ver o personagem surgir novamente em breve.

Isso porque nas obrigações contratuais da Marvel estava previsto que o personagem não poderia ser usado durante dois anos após a parceria com a Netflix ser desfeita. Dois anos serão completados a partir de novembro, quando o estúdio colocará novamente nos eixos suas estreias devido ao adiamento de todo o seu calendário por conta do novo coronavírus.

Jeremy Conrad, do site MCU Cosmic fez um tweet falando sobre isso, sugerindo ainda que se Homem-Aranha 3 não começar a ser filmado até novembro, é possível que se consiga colocar Charlie Cox como Demolidor de volta à equipe para lutar ao lado de Peter Parker, reforçando os boatos de que o personagem atuaria como o advogado do Spider.

“Marvel oficialmente não pode usar certos personagens até novembro deste ano. As filmagens de Homem-Aranha 3 estão atualmente atrasadas, e não há nenhuma palavra sobre quando irão começar, ou se irão mesmo adiar tudo para julho de 2021. Mas e se não começarem a filmar até novembro?”, escreveu colocando abaixo de suas frases com um gif de Matt Murdock colocando seus óculos.

Até então, as filmagens de Homem-Aranha 3 começariam em julho deste ano, mas a indústria passou por uma verdadeira reviravolta com todos os acontecimentos envolvendo o COVID-19. Os fãs do Demolidor estão há aproximadamente 1 ano e meio fazendo campanhas para que a Disney consiga levar Charlie Cox como Demolidor para outros projetos ou até uma série própria para o Disney Plus ou Hulu.

Existiram inclusive rumores sobre uma possível quarta temporada que adaptaria as histórias do personagem para que elas perdessem o teor violento (o que faz com que sua classificação seja para maiores de 18 anos), e pudessem entrar facilmente no catálogo.