Produtor comenta sobre as filmagens da terceira temporada de Succession

Succession
Succession (Imagem: Divulgação)

A terceira temporada da série Succesion da HBO, que recentemente recebeu 18 indicações ao Emmy, estava programada para começar a ser filmada em abril, mas por razões óbvias relacionadas ao COVID-19, a produção foi adiada indefinidamente. Em uma entrevista para a Variety, o produtor Jesse Armstrong disse que ainda pretende voltar a filmar a série em Nova York antes do Natal.

Apesar da esperança, Armstrong ainda enfatizou que esses planos estão longe de se concretizar e como tudo anda difícil, as coisas estão apenas em “conversas”. “Quem sabe se isso vai acontecer, mas esse é o plano no momento”, acrescentou Armstrong.

Quanto ao fluxo de trabalho para a terceira temporada o produtor disse que, como muitos escritores, a quantidade maior de tempo que ele agora tem para desenvolver a próxima temporada não está necessariamente provando ser tão útil. “Estamos deixando o trabalho se expandir para preencher os acres de tempo que encontramos de repente. Provavelmente não estou fazendo mais progresso do que se tivesse seis semanas em vez dos seis meses que tivemos ”, disse ele. Armstrong ainda revelou que de alguma maneira abordará na série a questão da pandemia.

Anteriormente, Sara Snook, uma das estrelas de Succession, comentou sobre Amstrong querer falar sobre pandemia na terceira temporada da série. “Acho que é uma coisa que todos sabem, e o público é muito intuitivo hoje em dia. Mesmo apenas vendo uma máscara no fundo de algo ou desinfetante para as mãos, essas coisas que se tornaram parte de nossa vida diária, essas coisas talvez, mas nada que seja tão evidente que vá realmente atacar de frente, porque esse não é o show. Queremos ver os Roys fazendo o que sempre fizeram e que amamos, e não rumo a uma história de pandemia”.

Succession gira em torno da família Roy, dona da fictícia Waystar Royco, o maior conglomerado de mídia do mundo. A série explora a escolha do sucessor da empresa, assim como dramas familiares, lealdade, negócios e o poder no século XXI.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.