Produtor do filme Resgate da Netflix é preso acusado de agressão

David Guillod (Reprodução)

David Guillod, que trabalhou como produtor em filmes como Resgate, da Netflix e Atomic Blonde, foi preso pela Divisão de Homicídios e Roubos do Departamento de Polícia de Los Angeles, de acordo com um comunicado à imprensa, por agressão sexual.

Um mandado de busca e prisão foi feito na residência do profissional na noite desta quarta-feira (28), depois que uma mulher de 21 anos, cuja identidade foi protegida, relatou ao departamento de polícia em 21 de outubro que Guillod a havia agredido sexualmente durante o que ela chamou de encontro noturno.

Ele está atualmente sob custódia no Centro de Detenção Metropolitana de Los Angeles e pode sair caso pague uma fiança no valor de 5 milhões de dólares. Os detetives da polícia de Los Angeles estão procurando por outras vítimas de Guillod, que ainda não se apresentaram presencialmente.

David Guillod, de 53 anos, já havia se rendido às autoridades em Santa Bárbara em junho ao ser acusado de estupro, sequestro seguido de estupro e estupro de uma vítima desacordada, por quatro supostos ataques ocorridos entre 2012 e 2015.

Anteriormente, ele dirigiu a Primary Wave Entertainment, uma agência de talentos, até 2017, quando a atriz Jessica Barth o acusou de agredi-la sexualmente e drogá-la cinco anos antes. Na ocasião, a empresa fez o seguinte comunicado: “A Primary Wave Entertainment e David Guillod concordaram em se separar imediatamente. David Guillod se demitiu da empresa”. Barth também denunciou seu caso à polícia e é uma das quatro vítimas cujos casos estão sendo investigados pelas autoridades de Santa Bárbara. Guillod também já foi acusado de agredir sexualmente e drogar um funcionário durante um retiro de 2014.

Guillod foi mais recentemente o produtor executivo do filme Resgate, estrelado por Chris Hemsworth, e escrito por Anthony Russo, Mike Larocca e Joe Russo. Ele também foi o produtor executivo de Atomic Blonde de 2017, estrelado por Charlize Theron.

ankara escort