Profissionais da animação estão se virando como podem para trabalhar durante a pandemia

Os Simpsons (Divulgação / 20th Century Studios)
Os Simpsons (Divulgação / 20th Century Studios)

A pandemia do coronavírus vem causando prejuízo em diversos setores do entretenimento, onde várias produções cinematográficas e séries vem sendo adiadas ou tendo suas gravações canceladas para preservar a saúde da equipe. Contudo, a indústria da animação continua trabalhando, mesmo que de forma desacelerada, e isso se deve a várias vantagens que o empreendimento tem, como por exemplo, a facilidade do trabalho remoto. E este tipo de trabalho está unindo desenhista de todo o mundo.

A Variety entrevistou diversas pessoas que trabalham no mundo da animação, e uma delas foi o diretor e escritor Jorge Gutiérrez, que está trabalhando em Maya and the Three, a nova animação da Netflix. Ele contou um pouco sobre as mudanças em seu trabalho desde que a pandemia chegou. “É estranho – é quase como se estivéssemos treinando há anos e nosso tempo finalmente chegou”, disse Gutierrez. “Estamos acostumados a trabalhar com estúdios em todo o mundo e, muitas vezes, trabalhamos com artistas de todo o mundo. É um negócio remoto e não há cenários – todos estão desenhando, e tudo se reúne no computador. Então, estamos meio que preparados para isso”.

A entrevista ainda pontuou que os artistas estão trabalhando como podem. Por exemplo, dubladores estão usando guarda roupas ou tendas feitas de cobertores para que a gravação das vozes não seja prejudicada pelo som ambiente. Para o desenhista duas coisas são muito importantes para o trabalho, como uma boa internet banda larga e um computador que suporte os programas para desenhar.

Além disso, as séries animadas não tem que ser entregues de uma hora pra outra, alguns projetos demoram pelo menos dois anos para serem concluídos. O representante de negócios da Animation Guild, Steve Kaplan, disse: “Isso ocorre porque o próprio setor percebeu que não é necessário estar no estúdio – não é necessário estar próximo um do outro – e a produção de animação pode continuar sob essas condições adversas para as pessoas que trabalham em casa”.

“Agora, trabalhamos ainda mais com artistas de todo o mundo, porque, quaisquer que sejam esses problemas, eles foram descobertos”, afirmou o diretor e roteirista Gutierrez. “Essa é a parte que me empolga. Vai abrir o leque de talentos para o mundo inteiro. Antes, era ‘Não queremos arriscar alguém que trabalha em outro país’. Agora você não tem escolha. Todos esses sistemas foram descobertos”.

Comentários