Protestos geram mudanças nos episódios de Brooklyn Nine-Nine

Terry Crews em Brooklyn Nine-Nine (Foto: Reprodução)
Terry Crews em Brooklyn Nine-Nine (Foto: Reprodução)

De acordo com o site TV Guide, alguns episódios da oitava temporada de Brooklyn Nine-Nine serão refeitos a partir do zero, a informação veio através de Terry Crews. A decisão foi por conta dos protestos relacionados ao Black Lives Matter, que aconteceu por todo os Estados Unidos e em algumas partes do mundo no mês passado depois que George Floyd foi morto por um policial.

Apesar dos roteiros dos episódios já terem começado, Terry Crews disse ao Access Hollywood que pelo menos quatro deles foram descartados e os roteiristas estão procurando a melhor forma de deixá-los com o clima atual da narrativa do programa e ao mesmo tempo causar impacto.

“Tivemos muitas conversas sombrias sobre isso e conversas profundas e esperamos que, com isso, possamos fazer algo que seja verdadeiramente inovador este ano”, disse o ator. “Temos uma oportunidade e planejamos usá-la da melhor maneira possível. Nosso showrunner Dan Goor – eles já tinham quatro episódios prontos e jogaram tudo no lixo. Temos que começar de novo, saber em que direção ele vai seguir”.

Na entrevista, Terry Crews também relatou que já foi alvo de discriminação racial e policial: “Você me viu, no cinema ou qualquer outra coisa, mas antes de tudo isso, eu sempre fui uma ameaça. Eu estaria indo ao shopping ou a lugares diferentes. Eu tinha armas apontadas para mim por policiais em LA, isso foi antes de ser famoso. O problema é que eles tinham o cara errado”.

E completou: “É algo que todo homem negro passou e é difícil realmente tentar entender as outras pessoas. Eu tenho que dizer, bem aqui, o que está acontecendo agora é o movimento Me Too da Black America. Nós sempre soubemos que isso estava acontecendo, mas agora as pessoas brancas estão entendendo”.

Vale lembrar que a equipe e o elenco de Brooklyn Nine-Nine se comprometeram com uma doação de US$ 100.000 à National Bail Fund Network, para ajudar pessoas a pagarem suas fianças caso sejam presas durante os protestos.