Quarto filme de Pokémon era para ser o final da franquia; entenda

Pokémon O Filme
Pokémon O Filme (reprodução)

O autor original do anime Pokémon, Takeshi Shudo nunca chegou a escrever um quarto filme para a franquia, mas isso estava em um dos seus planos, que desistiu por causa dos caminhos que o anime seguiu. Ele é autor dos três primeiros longas protagonizados por Ash e Pikachu, os preferidos de muitos dos fãs, e que tem tons diferentes dos demais.

No blog que escreveu até 2010, o escritor compartilhou toda a sua experiência no anime, e revelou como gostaria que fosse o quarto filme, que mostraria entre outras cenas, os monstrinhos de bolso se virando contra seus próprios treinadores, o que levaria a uma enorme revolta.

Shudo, explicou que a ideia principal era mostrar um conflito em que os Pokémon percebessem que estavam sendo usados por humanos em lutas que eles não queriam estar, como rinhas, algo que sempre foi uma grande polêmica em torno dos jogos e principalmente do desenho animado.

“Pokémon encenaria uma rebelião como Spartacus na Roma antiga. Embora à primeira vista os Pokémon pareçam ser amigos dos humanos, eles perceberiam que eles estão realmente sendo usados ​​como escravos, o que levaria a uma revolta”.

E o líder dessa tal rebelião seria ninguém menos que Pikachu, que chegaria a brigar com o próprio Ash. “Pikachu se tornaria o líder da revolta e acabaria brigando com Ash. A Equipe Rocket, que possui muitos Pokémon sinistros (incluindo Meowth, que pode traduzir a linguagem Pokémon em fala humana) tentaria mediar o conflito, mas eles fariam um péssimo trabalho de interpretação e só piorariam as coisas”, escreveu ele.

Percebendo que o objetivo do anime era basicamente ser exibido para sempre, ele achou melhor adiar esses planos afinal, isso só funcionaria como se fosse o final literal da franquia. Ele chega a mencionar em um texto que tentou pensar em um enredo diferente para o quarto filme mas não conseguiu.