Quentin Tarantino revela sua cena favorita da história do cinema

Cena de Três Homens em Conflito (Reprodução)
Cena de Três Homens em Conflito (Reprodução)

Recentemente Quentin Tarantino deu uma entrevista para ao Empire onde revelou qual é a sua cena preferida da história do cinema. A cena em questão vem do filme Três Homens em Conflito (The Good, the Bad and the Ugly), um clássico do velho-oeste de 1966 que foi dirigido por Sergio Leone.

“É fácil”, disse Tarantino à revista Empire quando perguntado sobre sua cena favorita no filme. “Durante o confronto de três vias na praça, a música cresce para a orquestra gigante crescendo, e quando chega a primeira grande explosão do tema, há uma grande visão da praça. Depois de ver todas as cenas dos caras se posicionando, de repente você vê toda a largura da praça e todos os túmulos ao seu redor. É a minha cena favorita no filme, mas eu até digo que é a minha cena favorita na história dos filmes”.

O corte favorito de Quentin Tarantino na história do cinema chega a duas horas e 45 minutos do filme de Sergio Leone. Três pistoleiros estão competindo para encontrar uma grande quantia em ouro e o clímax da busca acontece em um impasse em um praça dentro do cemitério Sad Hill. Blondie (Clint Eastwood) escreve o nome de uma tumba que abriga o ouro em uma rocha e o coloca no centro da praça. A tensão aumenta quando Blondie, Angel Eyes (Lee Van Cleef) e Tuco (Eli Wallach) entram em formação e se preparam para sacar suas armas. Quando a música atinge o pico, Leone corta para uma visão ampla do impasse.

Tarantino sempre procurou inspiração em Leone ao longo de sua carreira. A filmagem icônica de “Era Uma Vez no Oeste (Once Upon a Time in the West), de 1968, é reencarnada no final da cena de abertura em Bastardos Inglórios (Inlgourious Basterds). Tarantino até remixou seu amado “Três Homens em Conflito em Kill Bill. No vol. 1, durante o confronto entre Beatrix Kiddo (Uma Thurman) e O-Ren Ishii (Lucy Liu), Tarantino faz vários close-ups de suas armas e rostos até uma cena ampla do duelo em um jardim japonês nevado.