Quinto filme da franquia Alien protagonizado por Sigourney Weaver pode não acontecer; saiba o motivo

Sigourney Weaver em Alien 2
Sigourney Weaver em Alien 2 (Divulgação)

Ninguém sabe ainda o que acontecerá com a franquia Alien, de Ridley Scott, porém Sigourney Weaver não deve fazer parte dela, por mais que os fãs e até profissionais da área peçam que isso aconteça. O Neill Blomkamp passou anos desenvolvendo um roteiro para um possível quinto filme de Alien, focado na personagem que a catapultou para a fama, mas ela não parece muito animada em voltar.

Weaver disse à revista Empire que Walter Hill, que trabalhou como produtor de todos os filmes e foi um dos profissionais que ajudaram a desenvolver o enredo de Alien 2, lhe enviou uma parte do roteiro com 50 páginas, que seria uma visão diferente para um quinto filme de Ripley, sua personagem.

Na matéria, ela não chegou a contar sobre o que se tratava o nome filme, mas disse que era algo que ela gostaria de fazer. “Eu não sei. Ridley seguiu sua vida em uma direção diferente. Talvez Ripley já tenha feito sua parte e merece um descanso”, explicou.

A última vez que Weaver interpretou a personagem foi em 1997. Depois disso, o público já viu outros filmes que são sequências indiretas de Alien, como Alien: Covenant (2017), considerado um fracasso para a FOX, com arrecadação de apenas 240 milhões de dólares em todo o mundo. Depois da compra do estúdio pela Disney, ainda não se sabe se a Casa do Mickey Mouse tem interesse em prosseguir com a franquia.

“Eu ainda acho que há muita milhagem para rodar em Alien, mas acho que agora você terá que voltar a evoluir. O que eu sempre pensei quando estava fazendo o primeiro era: por que uma criatura como essa seria feita? E por que estava viajando no que eu sempre pensei que era uma espécie de arte de guerra, que carregava uma carga desses ovos? Qual era o objetivo do veículo e qual era o objetivo dos ovos? Essa é a pergunta: quem, por que e com que finalidade.  É a próxima ideia, eu acho”, disse Ridley Scott em entrevista recente ao site IndieWire.