Ray Fisher cria polêmica ao voltar atrás em declaração sobre Joss Whedon em Liga da Justiça

Ray Fisher
Ray Fisher (Reprodução)

Se existe um grande apoiador do movimento Release Snyder Cut, ele atende pelo nome de Ray Fisher. O ator nunca escondeu que gostaria que o público conhecesse o trabalho feito pelo diretor Zack Snyder, em Liga da Justiça, e agora está voltando atrás em um comentário que havia feito anteriormente sobre o trabalho de Joss Whedon.

Whedon foi escolhido para dar prosseguimento aos trabalhos do filme quando Zack Snyder precisou se afastar das filmagens por causa do suicídio de sua filha. A tragédia familiar, afetou não só o profissional, mas todos os seus colegas que ficaram arrasados, e as coisas só pioraram quando Joss assumiu o comando do filme, mudando toda a história já planejada, e fazendo com que novas gravações fossem feitas.

Pouco antes do lançamento do filme, suas estrelas estiveram na Comic Com San Diego, e Ray Fisher foi perguntado sobre as gravações, respondendo: “Acho que estamos quase terminando com tudo. [As refilmagens] foram breves. Mas sim, Joss [Whedon] é um cara legal, e Zack escolheu uma boa pessoa para limpar e finalizar o filme” disparou. Na época, os fãs perceberam que tanto sua expressão facial e corporal, como a de seu colega Jason Momoa não era condizente com que ele estava dizendo, e muita gente chegou a afirmar que ele estava ali apenas por uma questão contratual.

Agora, Fisher, publicou o trecho do vídeo em que ele aparece dizendo isso, e escreveu no Twitter: “Gostaria de tirar um momento para retratar tudo o que eu disse aqui”. Aparentemente, o elenco se sentiu refém por ser obrigado a participar de um filme que não concordava.

Fisher foi o mais prejudicado pela chegada de Joss Whedon, já que com a história modificada, seu personagem foi completamente jogado para escanteio. O enredo original que será visto na HBO Max no ano que vem, exploraria toda a vida pregressa de Victor Stone, antes que ele se tornasse o Cyborg.