Reino Unido cria protocolo para volta das filmagens, e possibilita retorno DESTAS produções

Henry Cavill em The Witcher (Reprodução)

A pandemia causada pelo novo coronavírus ainda não terminou, porém, alguns países já começaram a reabertura dos seus setores. Bastante afetado, o entretenimento não ficou fora dessa, e o Reino Unido publicou uma série de novas diretrizes para possibilitar que o trabalho seja feito no retorno às produções da televisão e cinema no país.

O documento de 34 páginas, intitulado ‘Trabalhando com segurança durante o COVID-19 na produção cinematográfica e televisiva de alta qualidade’, teve algumas das regras endossadas no documento.

“O Reino Unido é reconhecido em todo o mundo como um lugar brilhante para fazer filmes e é o lar dos melhores filmes do mundo e talentos de TV de ponta”, disse o secretário da Cultura, Oliver Dowden. “Nós trabalhamos duro para apoiar o setor nesses tempos difíceis e estou feliz por termos concordado com esse passo em frente para colocar as câmeras em segurança novamente.”

Como o governo já deu sinal verde para a retomada da produção no Reino Unido, uma vez que as diretrizes foram confirmadas, teoricamente o setor pode voltar a funcionar imediatamente. As notícias de hoje, no entanto, não significam um retorno automático ao trabalho. Ainda há obstáculos a serem superados, incluindo seguros.

Grupos do setor vêm trabalhando com o governo do Reino Unido para tentar encontrar uma solução. O executivo-chefe do BFI, Ben Roberts, observou: “Ainda há trabalho a ser feito para lidar com o custo de recuperação e seguro comercial como resultado do COVID-19, mas o apoio do governo foi crucial para nos levar a esse ponto”, disse.

Vale ressaltar que as diretrizes pretendem ser ‘consultivas’ e ‘não obrigatórias’. Elas também foram projetadas para atenderem às necessidades de projetos de todos os tamanhos. As notícias abrem caminho para grandes produções orçamentárias serem retomadas nas no país, incluindo The Batman da Warner Bros., The Witcher da Netflix, Jurassic World: Dominion, da Universal e A Pequena Sereia, da Disney. Espera-se que as novas diretrizes levem tempo para serem implementadas, mas acredita-se que certas produções possam entrar em operação a partir de julho.

A ScreenSkills do Reino Unido implementará cursos de treinamento no final de junho para ajudar os trabalhadores a se prepararem para o set na realidade pós-coronavírus. Na semana passada, um documento mais sucinto já tinha sido preparado pelas emissoras de televisão britânicas. Já os setores de pós-produção e efeitos visuais combinaram para fazer suas próprias diretrizes em conjunto.