Remake de Jovens Bruxas ganha data de estreia, diz site

Jovens Bruxas
Jovens Bruxas (Divulgação)

Ao que tudo indica os fãs do filme Jovens Bruxas ganharão uma bela surpresa no Halloween deste ano, já que de acordo com o site Bloody Disgusting, é nesta data que a produtora Blumhouse, conhecida nos últimos anos por ter feito diversos filmes de terror, lançará o remake do longa que fez sucesso em 1996. Desta vez, o filme terá a vantagem de uma diretora feminina, com Zoe Lister-Jones, sem dúvida, oferecendo uma perspectiva que não tinha sido considerada quando Andrew Fleming fez o original.

Enquanto os fãs do original estavam esperando para ver quando Jovem Bruxas seria reiniciado, agora parece que seu lançamento será feito através de Vídeo on Demand em 27 de outubro. Segundo o já citado site, essa data teria surgido nos anúncios de calendário de outubro da Amazon americana, que diferente da Prime Video brasileiro, permite que os usuários comprem ou aluguel os filmes exclusivos que desejam assistir. Porém, nem a Blumhouse, nem a Columbia Pictures se posicionaram ou divulgaram algo oficialmente.

O elenco inclui Cailee Spaeny, Gideon Adlon, Lovie Simone, Zoey Luna, David Duchovny, Michelle Monaghan, Donald MacLean Jr., Nicholas Galitzine e Julian Gray. Andrew Fleming, que co-escreveu e dirigiu o filme original, está a bordo da produção executiva do remake. O filme original segue a vida de Sarah, uma garota que acaba de chegar numa nova cidade, e passa a estudar em uma escola católica. Tímida, ela se une a outras três meninas que se dizem bruxas, e através de um culto, invocam o poder de uma entidade misteriosa, e passam a fazer com que aqueles que as humilharam anteriormente sofram.

Um lançamento antes do Halloween é uma grande mudança para Blumhouse, embora, como infelizmente se tornou a norma desde que a pandemia de COVID-19 se estabeleceu, a reinicialização não terá a diversão adicional de ser lançado no cinema. No entanto, a pandemia e o fechamento forçado dos cinemas são apenas um obstáculo que os filmes enfrentam agora, mesmo que isso signifique que os cinemas corram o risco de serem retirados de uma nova era do cinema.