Constance Wu e Jennifer Lopez em “Hustlers” (Divulgação)
ANÚNCIO

Hollywood é um clube do bolinha gigante, isso não podemos negar. Durante décadas, a representação feminina atrás das câmeras foi quase nula quando comparada à masculina, porém em 2019 o cenário mudou um pouco, para melhor, de acordo com uma nova pesquisa.

Mesmo a pouca mudança foi suficientemente expressiva para quebrar um recorde que já se estendia por 13 anos, de acordo com dados divulgados pelo relatório Inclusion in the Director’s Chair, ou Inclusão na Cadeira de Direção, em tradução livre. Em 2019 foi registrada uma porcentagem de representação feminina na direção de filmes de 10.6% no mercado americano, comparados aos ínfimos 4.5% de 2018.

Essa é a primeira vez que vemos uma mudança nas práticas de contratação de mulheres diretoras em 13 anos. Uma das razões mais notáveis para esse salto em 2019 foi o estúdio Universal Pictures, que teve 5 filmes dirigidos por mulheres na lista dos 100 maiores títulos. Ainda, é necessário muito mais progresso para atingir a igualdade para as mulheres atrás das câmeras”, afirmou a doutora Stacy L. Smith, uma das responsáveis pela pesquisa.

À frente

Ainda é muito, muito pouco, mas não deixa de ser um passo na direção certa. Dentre os filmes da Universal mencionados estão Queen & Slim dirigido por Melina Matsoukas, Little de Tina Gordon e Abominável de Jill Culton. Fora eles, Frozen 2 e Capitã Marvel, sob o comando de Jennifer Lee e Chris Buck e Anna Boden e Ryan Fleck, respectivamente, garantiram lugar no TOP 5 das bilheterias mundiais.

Outros longas que chamam a atenção são Adoráveis Mulheres dirigido por Greta Gerwig para a Sony Pictures, As Golpistas (Hustlers) de Lorene Scafaria, Um lindo dia na Vizinhança de Marielle Heller, As Panteras de Elizabeth Banks e Harriet de Kasi Lemmons.

Infelizmente quando se trata de premiações e reconhecimento, o caminho é ainda mais difícil. A próxima edição do Globo de Ouro por exemplo, não nomeou nenhum filme dirigido por mulheres. “Até que mudemos o estereótipo de quem pode ser celebrado como diretor, não veremos mudança nessa área”, finalizou Stacy.

 

 

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui