Responsáveis por reboot de The L Word tomam decisão importante sobre a série

The L Word
The L Word (Divulgação)

A Showtime vai produzir um reboot da série de sucesso The L Word. A data oficial ainda não foi marcada, mas deverá ser lançada no outono, nos EUA (setembro). O nome da nova série vai ser The L Word: Generation Q, e fará referência à inclusão da letra Q, que já existe na sigla LGBTQ+.

O reboot vai trazer ainda três das atrizes originais. São elas: Jennifer Beals (Bette Porter), Katherine Moennig (Shane McCutcheon) e Leisha Hailey (Alice Pieszecki). O trio vai retornar após o fim da série original, em 2009. A criadora da produção original volta para produzir o remake, Ile Chaiken. Marja-Lewis Ryan será a showrunner do seriado.

Criadora

Em 2017, Ilene já tinha falado sobre as chances da série voltar. “Certamente há uma chance. Falamos sobre isso o tempo todo. Quando saímos do ar em 2009, acho que muitas pessoas pensaram: ‘Tudo bem, o bastão passou agora, e haverá muitos shows que retratam a vida lésbica’. Realmente não há nada. Parece que talvez devesse voltar”, disse à Entertainment Weekly.

A atriz Mia Kirshner, que deu vida à Jenny, também falou sobre esse retorno, na época. “Outra geração está começando a assistir ao show, e há um buraco em termos da paisagem do que está na televisão e do que somos capazes de fazer. Há tantas outras histórias para dizer que é loucura que esse show não exista”, falou. Leisha, que fez Alice, e ainda citou o estado político que estamos vivendo como justificativa para essa volta. “Nosso país está tão polarizado agora e a paisagem política é uma bagunça. Precisamos de shows que sejam sobre comunidade e aceitação”.

bostancı escort