Robert Pattinson teve medo de ficar desempregado e ser esquecido por ESTE motivo

Robert Pattinson
Robert Pattinson, que viverá o novo Batman, em cena do filme Cosmópolis (2012) (Imagem: Divulgação/Alfama Films)

Robert Pattinson é gente como a gente e também teme ficar desempregado, foi o que ele revelou em entrevista à revista GQ britânica sobre o período de vacas magras que estava sem fazer nenhum filme, mais precisamente no início de 2019, quando parecia que todas as portas haviam se fechado para ele.

“Comecei o ano passado sem emprego. E eu estava ligando para a minha agente e perguntando como era possível ter recebido ótimas críticas em tudo o que fiz, e não ter nada? ‘Que porra é essa? Achei que este (2018) tinha sido um ano muito bom e estou começando o novo ano como se tivesse acabado de fazer uma pilha de lixo’”, disparou ele.

Mas o problema não era necessariamente a atuação dele, e sim a famosa A-List dos atores que estão no topo de linha. O nome de Pattinson não fazia parte da lista, mas sua agente explicou que não era porque ele não era considerado bom, mas porque todos os diretores tinham um pensamento em comum sobre ele: “Todo mundo acha que você não quer fazer nada disso”, ele contou sobre as palavras de sua agente.

“O problema que eu estava encontrando era que, por mais que eu adorasse os filmes que estava fazendo, ninguém os via. E isso é meio assustador, porque não sei o quão viável isso é para uma carreira… Não sei quantas pessoas existem na indústria que estão dispostas a apoiá-lo sem qualquer viabilidade comercial…”, continuou ele que disse que só queria a certeza de uma estabilidade, e não ficar na corda bamba o tempo todo.

Pouco tempo depois disso, ele recebeu uma ligação importante de Christopher Nolan, cineasta que queria que ele fizesse parte de seu novo longa, Tenet. Segundo o cineasta eles estavam alinhados no projeto, o que foi importando para Pattinson tentar seu espaço na A-List novamente.