Roteirista de De Volta para o Futuro revela que querido personagem não é tão bonzinho assim

De Volta para o Futuro
De Volta para o Futuro (Divulgação)

Cultuado como nunca, o filme De Volta Para o Futuro completou aniversário de 35 anos em 2020, e além do lançamento do blu-ray comemorativo, uma série de entrevistas foram feitas com seus idealizadores em lives nas redes sociais, e sites de entretenimento. Numa dessas entrevistas, o roteirista do longa, Bob Gale, foi questionado sobre algo que até então os fãs consideravam um furo: Como Emmett Brown (Christopher Lloyd) conseguiu dinheiro para pagar por todos aqueles materiais que dão início à trama do filme?

O escritor então resolveu criar uma thread no Twitter para explicar como tudo aconteceu, logo, parece que o dinheiro não chegou nas mãos do personagem de forma tão honesta. “Ao apresentar o personagem desse cara [Doc Brown], perguntamos qual era sua história pregressa, como ele era o cara que inventou a viagem no tempo? Ele estava longe de ser o clichê do cientista, ou mesmo do cientista louco, na época em que fizemos isso. Primeiro, ele é meio rebelde e herói, porque arranca esse plutônio desses terroristas. Isso é bem legal. Vemos todas essas coisas neste laboratório e queremos conhecer esse cara”, começou.

“Mas existem todas essas outras coisas. Algumas coisas que você nem percebe até a segunda ou terceira vez que vê o filme. O artigo de jornal que você vê na cena de abertura por exemplo. Emmett Brown incendiou sua casa para cobrar o seguro para que ele pudesse continuar financiando seus experimentos?”, sugeriu ele, e fez com que Stephen McFeely, roteirista de Vingadores: Ultimato perguntasse se o personagem realmente usava fundos ilícitos para conseguir as coisas. “Talvez ele tenha…”, Gale respondeu, apontando ainda que Doc Brown ainda tinha cometido outros atos pouco corretos, e bastante questionáveis durante todo o filme. Há alguns meses surgiram boatos sobre um possível remake, mas o diretor do longa afirmou que jamais permitiria isso.