Roteirista de Homem-Aranha revela personagens cortados que estariam no segundo filme

David Koepp (Foto: Divulgação)
David Koepp (Foto: Divulgação)

Depois de vários filmes que tiveram Peter Parker como protagonista, os filmes do Homem-Aranha dirigidos por Sam Raimi voltaram a ser assunto, sobretudo o segundo da franquia, que após 16 anos, teve algumas revelações feitas por um de seus roteiristas. David Koepp, escritor do primeiro longa, enviou recentemente um lote de scripts do Homem-Aranha para o seu currículo pessoal. Um dos roteiros, intitulado Espetacular Homem-Aranha, estava originalmente sendo desenvolvido como uma sequência do primeiro Homem-Aranha, embora tivesse muitas diferenças – principalmente as inclusões de Gwen Stacy e Eddie Brock.

Embora Koepp quisesse incluir os personagens favoritos dos fãs neste segundo filme, nenhum dos personagens apareceu até Homem-Aranha 3, quando foram interpretados por Bryce Dallas Howard e Topher Grace, respectivamente. Koepp e Raimi acabaram se separando e Alvin Sargent assumiu as funções de roteirista de Homem-Aranha 2 e Homem-Aranha 3. Todos os roteiros que Koepp escreveu para a propriedade estão disponíveis para consumo em seu site pessoal.

No início do mês passado Koepp revelou que pretendia voltar à propriedade do primeiro O Espetacular Homem-Aranha, na tentativa de terminar a trilogia que ele pretendia criar.

“Houve um tempo, talvez sete ou oito anos atrás, em que eu voltaria para alguns filmes do Homem-Aranha, depois de terem feito o primeiro O Espetacular Homem-Aranha. No primeiro Homem-Aranha, eu meio que planejei o que eu achava que os três primeiros filmes deveriam ser, e então todas as personalidades variadas que não funcionaram para mim continuaram escrevendo os filmes do Homem-Aranha …”

“Então, fiquei empolgado por voltar e tentar terminar a história que comecei a contar na primeira”, acrescentou em entrevista ao site Collider. “E quando estávamos prestes a concordar que eu faria isso, peguei todas as coisas antigas e comecei a descrever esses dois filmes e pensei: ‘Garoto, você não pode voltar para casa. Esse momento se passou. O momento em que realmente senti que era há 10 anos e não faz sentido tentar recriá-lo. ‘ Então eu paguei por isso”, disparou.