Roteirista quer fazer sequência de A Rede Social, mas com uma condição

Aaron Sorkin
Aaron Sorkin (Reprodução)

O filme A Rede Social, que conta a história da criação do Facebook está comemorando aniversário de 10 anos. Em janeiro do ano passado, o roteirista Aaron Sorkin disse em entrevista que chegaria um momento em que desejaria escrever uma sequência do longa, e parece que esse momento chegou. Mas ele só vai colocar a mão na massa com uma condição: Se o diretor David Fincher aceitar dirigir novamente o projeto. Em entrevista ao podcast Happy Sad Confused da MTV para promover seu filme da Netflix The Trial of the Chicago 7, Sorkin confirmou que deseja ver uma sequência no futuro. 

“Eu quero ver isso. E [o produtor Scott Rudin] quer ver. As pessoas têm falado comigo sobre isso porque descobrimos que é o lado negro do Facebook. Eu quero escrever esse filme? Sim. Só vou escrever se David dirigir. Se Billy Wilder voltasse do túmulo e dissesse que queria dirigi-lo, eu diria que só o faria com David”, disparou. 

Sorkin ganhou um Oscar por melhor roteiro original pelo filme e disse no podcast que pensou em uma sequência ao se encontrar com Roger McNamee, ex-investidor do Facebook, e autor do livro Zucked, lançado em 2019, que mostra uma visão crítica tanto do fundador da rede, Mark Zuckeberg como de sua atual CEO, Sheryl Sandberg, além de abordar as denúncias em relação à utilização da rede como arma política. 

“Sandberg e Zuckerberg parecem desinteressados ​​em fazer algo a respeito”, disse Sorkin. “Isso tudo acaba com McNamee em uma sala de conferência segura no porão do Senado, informando os membros do subcomitê de Inteligência do Senado sobre como o Facebook está derrubando a democracia, [dizendo]: ‘Temos um grande problema aqui e algo precisa ser feito a respeito’”, disse ele, que ainda falou sobre o novo filme de David Fincher para a Netflix, Mank, alegando que já assistiu e que é brilhante.