Roteiristas de All Rise fazem grave acusação a showrunner e tomam decisão drástica

All Rise (Imagem: Divulgação)

Exibida pela CBS, a série All Rise tornou-se pivô de uma disputa envolvendo representatividade em seus bastidores. Como resultado, cinco roteiristas, três dos quais não-brancos, abandonaram a produção comandada por Greg Spottiswood.

O grupo acusa o showrunner de dar um tratamento “racista” a certos temas da série.  A produção, que estreou ano passado, acompanha o dia-a-dia de juízes e procuradores de uma corte de justiça de Los Angeles, Califórnia.

Um dos produtores da série, Sunil Nayar, de ascendência sul-asiática, uniu-se aos roteiristas e apresentou sua renúncia. “Ficou claro para mim, depois que eu deixei a série, que eu só estava lá por ser moreno. Greg me contratou para ser o cara moreno dele”, disse ao jornal The New York Times.

Shernold Edwards, uma das roteiristas que deixou a série, afirmou por sua vez que o grupo teve “muito trabalho nos bastidores para evitar que os roteiros soassem racistas e ofensivos”.

Greg Spottiswood divulgou uma nota onde reconhece ter “Um tom retórico e professoral, o que pode ser interpretadopor alguns como condescendente”. Desejando “melhorar” enquanto profissional, ele prometeu mudanças: “Me certificando de que escritores e artistas não sejam apenas ouvidos, mas que se sintam ouvidos, respeitados, seguros e valorizados”.

Diante de toda a repercussão, a Warner Bros, estúdio onde a série é gravada, emitiu um comunicado ao site TV Line, no qual alega que uma investigação internamente foi feita de maneira minuciosa, porém não foram encontrados indícios para a demissão de Spottiswood. “Nós identificamos áreas que necessitam de mudanças e aplicamos novos procedimentos e protocolos que estão trazendo as melhorias necessárias para seguir com a série”, pronunciou.

A Warner ainda afirmou que ainda tentou manter Nayar como produtor-executivo de All Rise. Proposta que foi negada prontamente por ele. “Com respeito a todos os roteiristas que nos deixaram, nós valorizamos muito nossa equipe, incluindo o Sr. Edwards, e nosso grande objetivo era mantê-los. Nós estamos muito orgulhosos da série e as contribuições de toda a nossa equipe de roteiristas”, completou o comunicado.

Diante do posicionamento da Warner,  Spottiswood também divulgou uma nota no qual diz que talvez seu modo de trabalhar pode ser desagradável. “Reconheço que tenho um tom retórico e professoral, o que pode ser interpretado por alguns como condescendente, e que posso ficar na defensiva em conversas e debates criativos. Continuo fortemente comprometido em melhorar meu estilo e habilidades de comunicação e em ser um líder mais inclusivo –me certificando de que escritores e artistas não sejam apenas ouvidos, mas que se sintam ouvidos, respeitados, seguros e valorizados”.

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.