Roteiristas revelam decisão de matar Tony Stark no MCU

Tony Stark / Homem de Ferro em Vingadores: Ultimato (Reprodução / Marvel)
Tony Stark / Homem de Ferro em Vingadores: Ultimato (Reprodução / Marvel)

Vingadores: Ultimato (Avengers: Endgame) foi um deleite para os fãs, revisitando cenas icônicas do MCU, além de trazer diversas cenas marcantes, principalmente na batalha final contra Thanos, onde o Homem de Ferro teve um verdadeiro final digno de herói para salvar o universo. No final da batalha, Tony Stark estrala os dedos e com o poder das Joias do Infinito destrói o Titã Louco e seu exército, para em seguida morrer consumido pelo poder das joias.

O Homem de Ferro, interpretado por Robert Downey Jr, se tornou o personagem mais popular do MCU, tanto que mesmo com sua morte muito se especulou se um dia ele retornaria, afinal é comum nas HQs reviverem grandes heróis. Mas parece que nos filmes a morte de Stark será definitiva, e em uma entrevista para a Vanity Fair, Stephen McFeely e Christopher Markus, os roteiristas de Ultimato, revelaram o motivo de decidirem matar o personagem.

“A morte dele legitimou a coisa toda, sabe? Se o personagem continuasse vivo, as pessoas iriam perder o interesse em tudo que veio antes da morte [de Tony Stark], perderia o sentido”, comentou Christopher Markus. “A história teve começo, meio e fim, é disso que se trata o sacrifício dele”.

Markus ainda acrescentou que o sacrifício pelo Homem de Ferro se deu por conta da convivência com o Capitão América. Houve grande troca de experiência entre os dois, onde o Capitão América aprendeu a pensar mais em si mesmo e o Homem de Ferro a pensar mais nos outros.

“Ao longo dos filmes, percebemos que Tony e o Capitão estavam cruzando seus arcos. Steve sempre se sacrificava pelos outros, mas acabou se tornando mais individualista”, disse o roteirista. “Em Guerra Civil ele tomou decisões baseadas em sentimentos pessoais, mesmo sabendo que iria desmontar os Vingadores. Tony foi pelo caminho contrário, ele era egoísta e impetuoso, mas percebemos que ele suportou todo o fardo de ser um herói se sacrificando pelo universo”.