Run: Suspense estrelado por Sarah Paulson será lançado no streaming

Kiera Allen e Sarah Paulson em cena do filme “Run” (Imagem: Divulgação/ Entertainment Weekly)

Previsto originalmente para estrear nos cinemas em maio, Run foi adiado pela Lionsgate devido a pandemia do coronavírus. Agora, segundo informações do The Hollywood Reporter, o estúdio vendeu os direitos de distribuição nos Estados Unidos do suspense estrelado por Sarah Paulson (American Horror History) para o Hulu.

O filme deveria estrear nos EUA em 8 de maio, para coincidir com o feriado do Dia das Mães, já que a história explora a relação tumultuada e até perigosa entre uma mãe e sua filha cadeirante. No entanto, o avanço da COVID-19 pelo país e pelo mundo fez com que a estreia fosse adiada. Apesar de chegar ao streaming no seu país de origem, o suspense ainda deve ser lançado no mercado internacional em cinemas selecionados.

Dirigido por Aneesh Chaganty (Buscando…), que também assina o roteiro junto com Sev Ohanian (My Big Fat Armenian Family), o filme gira em torno de uma mãe obcecada, que possui um passado repleto de segredos. Concentrada a maior parte dentro de uma casa, a trama gira em torno de Diane (Paulson) e sua filha de 17 anos, Chloe (Kiera Allen). Ao mesmo tempo que mantem sua filha cadeirante isolada do mundo, Diane esconde segredos bastantes sombrios. Depois que o passado de sua mãe começa vir à tona, Chloe suspeita de que ela possa estar escondendo algo realmente obscuro e perigoso. A partir daí a relação das duas, que já era problemática, acaba ficando ainda mais perturbadora.

“Estamos super empolgados com o público em transmitir Run no Hulu, uma plataforma que está realmente comprometida em dar ao filme o mesmo e grande respingo que sempre foi destinado a ele”, disse o diretor. “Além disso, o filme é sobre uma garota que ficou em quarentena em casa a vida toda; assisti-lo da mesma forma deve ser uma experiência adequada em 2020”.

A nova data de lançamento de Run ainda não foi revelada.

Assista ao trailer:

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.