Spawn
Desempenho do filme do Coringa irá ser determinante para nova produção da DC (Imagem: Divulgação)

O cineasta Todd McFarlane afirmou, em entrevista ao ComicBook, que devido ao sucesso de Coringa uma nova adaptação de Spawn pode começar a ser produzida em breve. O filme que conta a origem de um dos vilões mais icônicos do Batman, pode ajudar que o próximo consiga encontrar um público adequado.

O diretor planeja lançar um filme do Soldado do Inferno destinado aos maiores de idade, e acredita que este, pode ser o momento ideal para colocar o trabalho em prática.

“Espero que ‘Coringa‘ abra portas e parece que vai ajudar ‘Spawn‘. Bom, espero que sim, e isso prova que o público quer assistir filmes com classificação para maiores. ‘Coringa‘ é semelhante a ‘Spawn‘ por abordar a sociedade sem um apelo cômico, diferente de ‘Deadpool’“, comparou.

Cabe ressaltar que chegou a ser ventilado, anteriormente, que o filme seria produzido pela Blumhouse, e teria Jamie Foxx como o protagonista que também dá nome a produção, mas os detalhes do projeto ainda não foram definidos.

Spawn teve a sua primeira aparição no cinema, ainda em 1997, na pele do ator Michael J. White. Na ocasião, os planos iniciais eram que o filme fosse lançado para maiores, mas acabou sendo editado e recebeu a classificação para os mais jovens, a partir dos 13 anos de idade.

Paternidade

Para quem já assistiu ao filme do Coringa, sabe que o personagem principal vive uma espécie de drama familiar ao ter sido revelada na história que o verdade genitor do vilão seria Thomas Wayne. Esta revelação surpreende por trazer uma diferença na história original do personagem.

“A história de fundo era de que a mãe de Arthur trabalhou lá [na mansão de Thomas] no passado, era uma linda mulher e isso levou a uma relação física com Thomas. Depois, na vida, ela entra e sai de institutos de saúde mental. Para mim, Thomas colocou ela lá”, disse o ator. E completou:“A ideia de que o Coringa é uma criança abandonada que não ganhou nada da Família Wayne é um motivo convincente para o ódio do personagem. O filme faz você ter pena de Arthur ao ver como ele luta com a mãe dele.”

 

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui