Gina Gershon e Woody Allen (Instagram/Reprodução)

Tudo indica que a polêmica envolvendo o diretor Woody Allen ainda está longe do fim. Ainda em meio à batalha contra a Amazon por quebra de contrato e o repúdio de Hollywood, Allen coleciona poucos simpatizantes.

Um deles é a atriz Gina Gershon, que faz parte do elenco do seu novo filme, “Rifkin’s Festival”. Gina usou o Instagram recentemente para escrever uma “carta de amor” aberta ao diretor, reiterando novamente seu carinho e admiração por ele, e agradecendo pela oportunidade, seguida de uma foto dos dois em preto e branco nos bastidores.

O post causou a ira dos internautas, que usaram a sessão de comentários para repreender a atriz pelo seu apoio a quem consideram ser um criminoso e que foi acusado de abusar sexualmente da filha adotiva quando ela ainda era uma criança, o que foi confirmado pela mãe e ex-esposa de Allen.

Como resposta, Gershon explicou: “Eu não acredito que isso seja verdade. Vocês deveriam realmente fazer toda a pesquisa e ler todos os artigos antes de acreditarem nisso. É muito importante ter a sua própria opinião e não simplesmente acreditar no que as pessoas dizem. Eu fiz a minha pesquisa e posso dizer com a consciência muito limpa que estou feliz por estar trabalhando com ele. Esse homem não é um predador sexual“, afirmou ela.

Expatriado

Depois que indústria americana lhe virou as costas, o diretor procurou refúgio na Europa, onde seu nome e sua carreira continuam a inspirar respeito e admiração. Seu novo longa, além de Gina, conta com Louis Garrel, Christoph Waltz, Elena Anaya, Wallace Shawn, Damian Chapa e Sergi Lopez. Já seu último trabalho finalizado, “A Rainy Day In New York” foi anunciado como filme de abertura do Festival Deauville de Cinema, na França, e será lançado na Europa e no Brasil em breve.

 

Comentários

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui