Saiba que atriz desponta como nome forte para o Oscar de Melhor Atriz

Renée Zellweger em Judy
Renée Zellweger vive Judy Garland em cinebiografia (Reprodução/YouTube – ONE Media)

Responsável por viver a atriz Judy Garland na cinebiografia batizada com o primeiro nome da artista, a atriz Renée Zellweger tem recebido críticas positivas por sua atuação. Nas análises mais recentes do filme dirigido por Rupert Goold, a performance da norte-americana vem sendo elogiada a ponto de ser tida como sua melhor encenação, o que poderia guiá-la rumo ao Oscar.

Zellweger, que já levou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pela atuação em Cold Mountain (2004) e já foi indicada em duas outras oportunidades (Melhor Atriz em Chicago, no ano de 2003, e Melhor Atriz em O Diário de Bridget Jones, em 2002), surgiu como um nome forte para o posto de Melhor Atriz da premiação, conforme apontam jornalistas em críticas recentes, guiando os holofotes da Academy Awards para a atriz.

Stephen Farber, do diário The Hollywood Reporter, escreveu: “Goold [o diretor do filme, Rupert Goold] é conhecido principalmente como diretor de teatro; ele foi indicado ao Tony este ano por sua direção de Ink, uma peça sobre a ascensão de Rupert Murdoch e sobre o jornalismo de tabloide. Às vezes, ele se esforça demais para tornar o material cinematográfico, mas certamente trabalha lindamente com Zellweger, que apresenta uma performance de bravura que até a Garland, notoriamente perspicaz, teria aplaudido”.

Leah Greenblatt, do Entertainment Weekly, destacou: “Judy é um filme pequeno com uma grande performance de Zellweger, que não apenas interpreta a atriz de O Mágico de Oz no último ano de sua vida, como, de fato, faz parecer um possessão completa em seu corpo”.

Sasha Stone, do Awards Daily, seguiu na mesma linha e ressaltou que Zellweger conseguiu captar até mesmo as sutilezas de Judy Garland: “Zellweger sempre foi boa. Provavelmente, melhor do que muitos dos papéis que ela recebeu, especialmente aqueles no início de sua carreira. Ela chega ao centro de Garland com a intensidade bruta de uma mulher em espiral… Zellweger captura o corpo magro e levemente contorcido de Garland, sua voz e até sua maquiagem e maneirismos. Coisas tão sutis, como a forma como Garland pronuncia a palavra ‘maravilhoso’, não são deixadas de lado por Zellweger, que trouxe a lenda para uma vida vívida e colorida. Zellweger até navega excepcionalmente bem nas partes cantantes, capturando o espírito de como Garland cantou, mesmo que ela não consiga se igualar à beleza daquela famosa voz”.

Possui Mestrado em Comunicação e Graduação em Jornalismo. Pesquisa cultura pop e também trabalha com o tema.

bostancı escort